Minas Gerais Grupo que aplicava golpe do bilhete premiado é preso em Contagem

Grupo que aplicava golpe do bilhete premiado é preso em Contagem

Polícia acredita que a quadrilha fez pelo menos 15 vítimas em seis meses

  • Minas Gerais | Do R7

Bando agia na região centro-sul de Belo Horizonte

Bando agia na região centro-sul de Belo Horizonte

Record Minas

Um grupo que aplicava o famoso golpe do falso bilhete premiado foi preso pela Polícia Civil. Os paulistas Clodoaldo Alves Nascimento, de 43 anos, e Elza Nunes Mendonça, de 48, a goiana Lucélia Apolinário da Silva, de 36, e a catarinense Maria de Lourdes Roesler, de 65, são acusados de fazer várias vítimas na região centro-sul de BH e também na região metropolitana da capital.

Segundo a delegada Renata Lima, os levantamentos apontavam que os integrantes do grupo vinham agindo em Minas desde setembro do ano passado, período em que pelo menos 15 ocorrências policiais foram registradas contra eles. Uma denúncia anônima feita por meio do telefone 181 possibilitou a localização dos acusados em um hotel, em Contagem, onde os quatro foram presos.

Leia mais notícias no R7 MG

Os policiais da 6ª Delegacia de Contagem receberam a informação de que o veículo usado pelo grupo estaria na garagem de referido hotel e ficaram de prontidão no local até conseguirem prender todos os suspeitos. Eles confessaram o crime e foram presos em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. Eles serão investigados por estelionato.

Com a quadrilha foram apreendidos R$ 5.000 em dinheiro, US$ 113, um pacote com blocos de papel em tamanho de cédulas - o chamado "paco", que é usado para simular grande quantidade de dinheiro -, além de vários chips de telefones de operadoras diversas. A delegada acredita que a divulgação das prisões levará outras vítimas dos golpes a comparecerem à delegacia.

Últimas