Minas Gerais Homem é condenado a 200 anos de prisão por estuprar enteadas

Homem é condenado a 200 anos de prisão por estuprar enteadas

Vítimas têm 10 e 12 anos e vivem na cidade de Alfenas, a 346 km de BH; uma das meninas é deficiente

Crimes foram cometidos em Alfenas (MG)

Crimes foram cometidos em Alfenas (MG)

Reprodução / Google Street View

A Justiça condenou a 199 anos e 11 meses um homem suspeito de abusar de suas duas enteadas, de 10 e 12 anos, em Alfenas, a 346 km de Belo Horizonte.

Segundo informações do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), o suspeito se relacionava e morava há oito anos com a mãe das vítimas. O acusado, que também teria um histórico de agressões contra a namorada, cometeu os primeiros abusos contra as crianças no início de 2020, aproveitando os momentos em que a mulher saía de casa para trabalhar.

A vítima mais nova, de 10 anos, possui deficiência mental e foi estuprada quatro vezes. Já a enteada de 12 anos foi abusada sexualmente nove vezes e agredida fisicamente. O acusado também obrigou as vítimas a assistirem conteúdos pornográficos, alertou os promotores.

De acordo com as investigações, os abusos começaram antes da pandemia da covid-19, mas foram intensificados com o início do isolamento social. Para evitar que as crianças contassem o que sofriam para a mãe, o acusado ameaçava as vítimas.

Os abusos foram denunciados pela vítima mais velha, que, segundo a denúncia, estava “no limite de seu sofrimento”, e decidiu relatar os abusos para a avó materna, que realizou a denúncia.

O acusado foi condenado por 13 crimes de estupro contra menores, além do ato de obrigá-las a assistir conteúdo pornográfico e lesão corporal, com os agravantes de reincidência, relação doméstica e pelo fato dos abusos terem ocorrido durante um período de calamidade pública. A reportagem tenta contato com o condenado.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas