Minas Gerais Homem é espancado até a morte após ser acusado de roubo em BH 

Homem é espancado até a morte após ser acusado de roubo em BH 

Testemunhas relataram que a vítima teria pegado o celular de uma mulher emprestado, mas foi acusado de roubo; homem levou golpes de machado

  • Minas Gerais | Shirley Barroso, da Record TV Minas

Um homem de 32 anos morreu espancado por várias pessoas após ser acusado de ter roubado um celular no bairro Castelo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, neste domingo (18).

Segundo a PM (Polícia Militar), os suspeitos  do crime moram em um prédio abandonado no bairro. Uma testemunha que estava na rua presenciou o crime. Segundo Lucas da Silva, os envolvidos chegaram brigando com a vítima por causa do aparelho.

— Já chegaram brigando por causa do celular porque ele pediu o aparelho emprestado para uma mulher para ver as horas, mas ela o acusou de ter roubado o celular. Então começaram a dicutir e outras pessoas começaram a correr atrás dele e deram uma machadada na cabeça da vítima. 

Vítima levou golpes de machadinha na cabeça

Vítima levou golpes de machadinha na cabeça

Reprodução/Record TV Minas

A mulher da vítima alegou à polícia que o homem teria pegado o aparelho emprestado e não roubado.

Lorena Leilis, dona do celular, afirmou que a vítima espancada estava fora de controle.

— Ele estava muito drogado, tinha bebido muito. Ele começou a quebrar tudo ai dentro [do prédio]. Estava brigando, xingando todo mundo. Foi isso que aconteceu.

Um homem e duas mulheres foram detidos, entre eles está a dona do celular que motivou a confusão.

Três homens que fugiram após o crime já foram identificados pela polícia. Eles também são moradores do prédio abandonado. Uma faca, uma machadinha e até um espeto de churrasco foram usados para cometer o assassinato.

Segundo a PM, Uma das armas foi deixada no local. A vítima, identificada como Edson da Silva, tinha 32 anos, trabalhava como lanterneiro e era pai de duas crianças. 

Últimas