Minas Gerais Homem é filmado em garagem de ônibus pouco antes de incêndio

Homem é filmado em garagem de ônibus pouco antes de incêndio

Fogo atingiu todos os dez ônibus que estavam estacionados em garagem; dono de empresa acredita em "incêndio criminoso"

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, com Giovana Maldini*, do R7

Veículos ficaram completamente destruídos

Veículos ficaram completamente destruídos

GLEDSTON TAVARES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Imagens de uma câmera de monitoramento na rua da garagem de ônibus que pegou fogo na manhã desta terça-feira (15) mostram um homem, no local, momentos antes do incêndio começar.

Nas imagens, o suspeito entra na garagem, que fica no bairro Aparecida, na região Noroeste de Belo Horizonte. Depois de um tempo,ele deixa o local andando pela rua e, em seguida, o vídeo mostra o incêndio começando.

O dono da garagem atingida acredita que o incêndio tenha sido criminoso. Segundo ele, um dos vizinhos viu o portão abrir. O proprietário ainda contou que faz o transporte de passageiros de Belo Horizonte para o bairro do Brás, na cidade de São Paulo, com passagens baratas, e acredita que alguém pode ter se irritado com os baixos preços e incendiado a garagem.

De acordo com os bombeiros, ainda não foi possível identificar as causas do que teria provocado as chamas. Não houve vítimas.

Fogo ameaçou moradores vizinhos

Fogo ameaçou moradores vizinhos

Reprodução/RecordTV Minas

Incêndio controlado

O Corpo de Bombeiros informou que o fogo no local já foi controlado. De acordo com os militares, ainda há duas equipes na garagem para observar possível reignição das chamas.

O incêndio teria começado por volta das 6h20 e o fogo foi controlado às 8h20. Segundo o proprietário do local, haviam 10 ônibus na garagem e todos foram atingidos pelas chamas. Os veículos não tinham seguro e eram utilizados para o turismo.

A Defesa Civil esteve no local e informou que todos os imóveis ao redor foram vistoriados e estão liberados, com exceção de dois apartamentos e uma casa, que estão interditados preventivamente por danos na parte elétrica. Ainda segundo o órgão, não foi constatado risco estrutural aparente.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas