Minas Gerais Homem é suspeito de matar a irmã por causa de latido de cão

Homem é suspeito de matar a irmã por causa de latido de cão

De acordo com a Polícia Militar, a vítima é uma perita judicial de 47 anos; após cerca de oito horas foragido, o suspeito do crime se entregou à PM

  • Minas Gerais | Marina Avelar*, do R7, com Record TV Minas

Julieta Werneck foi morta com uma faca

Julieta Werneck foi morta com uma faca

Reprodução / Record TV Minas

Uma perita judicial de 47 anos foi morta a facadas, na madrugada desta quinta-feira (10), no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. De acordo com a PM (Polícia Militar), o suspeito do crime é o irmão dela, que se entregou, nesta manhã.

Segundo o tenente Cristiano Beltrão, da PM, o crime teria sido motivado por causa do latido de um cachorro.

— A mãe da vítima informou que o filho chegou da rua com sintomas de que teria usado drogas e discutiu com a irmã dele por causa do cachorro.

A mãe de ambos ainda relatou à polícia que o filho tinha o hábito de chegar em casa de madrugada e o cachorro sempre agia da mesma maneira.

— Segundo a mãe, toda vez que ele chegava nessa situação, o cachorro o estranhava e sempre eles discutiam. E hoje chegou a esse ponto.

Julieta Werneck de Andrade Carsalade foi morta com golpes de faca, que atingiu seu peito. O tenente conta que o animal só saiu de perto do corpo da dona quando os bombeiros chegaram para fazer o primeiro atendimento.

— O cachorro estava junto a ela e não saia de forma alguma, só saiu quando os bombeiros chegaram para fazer o primeiro atendimento para tentar reanimá-la, mas com a chegada da equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi constatado o óbito.

Após o assassinato, o suspeito fugiu em um carro, mas se entregou à polícia, cerca de oito horas depois.

* Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas