Minas Gerais Incêndio destrói parte de prédio do Museu de História Natural da UFMG

Incêndio destrói parte de prédio do Museu de História Natural da UFMG

De acordo com o Corpo de Bombeiros, fósseis que estavam guardados no local foram atingidos; a causa do início das chamas ainda vai ser investigada

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7, com Regiane Moreira, da Record TV Minas

Parte das obras foram destruídas

Parte das obras foram destruídas

Divulgação / Corpo de Bombeiros

Um incêndio destruiu parte de um dos prédios do Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), no bairro Santa Inês, na região Leste de Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira (15).

Um funcionário relatou à reportagem que um dos vigias ouviu, por volta das 6h, um barulho na sala de Reserva Técnica de Museologia e, ao chegar ao local, encontrou o espaço pegando fogo. As chamas haviam se alastrado pelo telhado.

O Corpo de Bombeiro foi acionado e controlou incêndio. Segundo a corporação, as paredes do prédio e alguns fósseis que estavam guardados no local ficaram danificados. Os combatentes afirmam, ainda, que as causas do início do fogo ainda serão investigadas.

Procurada pela reportagem, a UFMG informou que a direção do museu vai se manifestar após calcular os dados causados pelo incêndio. 

Veja como ficou o prédio:

O museu

O Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG fica em uma área de 600.000 m², na região Leste de BH. O espaço conta com 265.664 peças, coleção científica de plantas, reserva vegetal, obras de arqueologia, paleontologia, geologia, gotânica, zoologia, cartografia histórica, etnografia, arte popular e documentação bibliográfica e arquivística.

Algumas peças do Museu foram originadas na Era Cenozóica, há 1,8 milhões de anos. As obras ficam expostas em ao menos oito prédios que contam até com estufas de plantas.

Últimas