Minas Gerais Jovem lutador de jiu jitsu reage a assalto e imobiliza suspeito em BH

Jovem lutador de jiu jitsu reage a assalto e imobiliza suspeito em BH

Vítima imobilizou suspeito até a chegada da Polícia Militar; outro suspeito invadiu a contramão durante fuga mas foi preso

  • Minas Gerais | Virgínia Nalon, da Record TV Minas

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos de cometer vários assaltos a pedestres na região Norte de Belo Horizonte. Um deles foi detido após a vítima reagir ao assalto e imobilizar o suspeito.

Utilizando um carro furtado, os dois suspeitos já haviam roubado a bolsa de uma mulher e o celular de um homem. A terceira vítima, um menor de idade, estava chegando em casa, no bairro Floramar, quando foi surpreendido pela dupla, que queria roubar a mochila e o skate do jovem.

Ele percebeu que os assaltantes não estavam armados e, por ser faixa preta de jiu jitsu, decidiu reagir. O jovem, que preferiu não se identificar, conta que o outro suspeito, que estava dirigindo o veículo tentou atropelá-lo.

— Eu e o meliante entramos em luta corporal atrás do carro e o cara que estava dirigindo deu ré para tentar ajudar. Inclusive a roda passou em cima do meu pé.

Reprodução / Record TV Minas

A confusão chamou a atenção dos moradores do bairro, que chamaram o pai da vítima. Mas, quando Reinaldo Jorge chegou no local, o filho já havia imobilizado o suspeito. O pai do jovem conta que o filho pratica artes marciais com policiais militares.

— O susto foi maior com a notícia, mas quando eu vi meu filho dominando a situação, eu fiquei calmo. Ele faz jiu jitsu na Polícia Militar, e por isso eu agradeço a eles. Ele teve maturidade, bom senso, não machucou ele e deixou ele imobilizado até a chegada dos policiais.

Fuga

Durante a briga, o segundo suspeito fugiu de carro e foi perseguido por um veículo da Polícia Militar. Durante a perseguição, o suspeito chegou a invadir a contramão da avenida Cristiano Machado e bateu em duas viaturas, mas foi cercado e acabou se entregando.

O assaltante que estava dirigindo o carro tem 47 anos e não se feriu. Já o outro suspeito, de 25, teve vários ferimentos após brigar com a vítima e precisou ser levado para um hospital. O capitão Guilherme Rodrigues reitera que não é recomendável que se reaja a assaltos.

— O ideal é guardar o máximo de informações possíveis e ligar para a Polícia Militar o mais rápido possível.

Últimas