Minas Gerais Ladrão toma banho, fica nu e faz lanche durante furto em escola

Ladrão toma banho, fica nu e faz lanche durante furto em escola

Suspeito e um comparsa levaram TVs, computador e uma caixa de som do colégio, em BH; um deles vestiu a fantasia dos alunos

Dois homens arrombaram e furtaram uma escola no bairro Goiânia, na região Nordeste de Belo Horizonte. Durante o furto, os suspeitos chegaram a tomar banho e fazer um lanche dentro do colégio. Um deles foi filmado nu no local e depois vestiu fantasias dos alunos.

A instituição foi arrombada na noite da última terça-feira (29). Câmeras de segurança mostram o momento em que os suspeitos pulam o muro e entram no local. Eles levaram televisores, uma caixa de som e um computador com a cópia de todos os documentos da escola.

Suspeitos furtaram TVs e computadores

Suspeitos furtaram TVs e computadores

Reprodução / TV Record Minas

A ousadia dos suspeitos foi além dos aparelhos furtados. Eles ficaram dentro do colégio por várias horas. Neste período, um deles tomou banho e foi flagrado andando pelado pelos corredores da instituição. Momentos depois, ele apareceu vestindo fantasias usadas pelos alunos.

Por fim, os dois suspeitos foram à cozinha e fizeram um lanche. Imagens feitas por uma funcionária mostram copos de leite com achocolatado que foram usados por eles.

Surpresa

A administração da escola, que está fechada desde o março de 2020 por causa da pandemia da covid-19, só ficou sabendo do furto pois vizinhos ligaram para a diretora e informaram que o portão estava aberto.

Suspeito ficou pelado após tomar banho na escola

Suspeito ficou pelado após tomar banho na escola

Divulgação / TV Record Minas

A secretária da escola, Larissa Gonçalves, conta que, além dos aparelhos furtados e da bagunça, os suspeitos também deixaram materiais usados para o consumo de crack. Larissa lamenta o furto do computador com os documentos e a falta de compreensão dos suspeitos com a situação vivida pela escola.

— Nesse momento de pandemia, nós estamos lutando para sobreviver e ainda acontece uma coisa dessas.

Últimas