Minas Gerais Mãe é presa suspeita de agredir filha que fez xixi na roupa em MG

Mãe é presa suspeita de agredir filha que fez xixi na roupa em MG

Criança de 3 anos estava suja, desnutrida e com piolho; conselheira tutelar de Uberlândia (MG) afirma que "nunca viu tanta violência"

Uma mulher foi presa nesta quarta-feira (11) suspeita de agredir a filha de apenas três anos de idade em Uberlândia, a 530 km de Belo Horizonte. A criança teria sofrido a violência após fazer xixi na roupa.

O caso foi descoberto após o Conselho Tutelar receber uma denúncia anônima de violência infantil. Ao chegarem na casa da família, a conselheira percebeu que a criança apresentava diversos hematomas pelo corpo. A mãe e a namorada dela afirmaram que as marcas teriam aparecido após a menina cair de bicicleta.

A criança e o casal foram levados para o Conselho Tutelar e, na sequência, a menina passou por um exame de corpo de delito. Segundo a conselheira Erika Machado Araújo, o perito teria constatado que as marcas não teriam sido causados por uma queda.

— Ele descartou a hipótese. Enquanto ela estava com a gente, foram aparecendo outras marcas roxas pelo corpo. Isso são sinais de que as agressões foram cometidas recentementes.

Avó materna vai cuidar da criança temporariamente

Avó materna vai cuidar da criança temporariamente

Reprodução / Record TV Minas

Enquanto conversava com a avó e com uma conselheira tutelar, a criança relatou que apanhava com frequência da mãe e da namorada dela. Aos militares, o casal confessou ter agredido a menina e que a violência teria sido motivada pelo fato da vítima ter feito xixi na roupa.

A conselheira Erika Machado Araújo conta que nunca viu uma situação igual.

— Ela estava desnutrida, suja e com piolhos. Em mais de 10 anos de profissão, eu nunca vi uma criança tão agredida. Foi impactante para todos nós.

A mãe da criança foi levada para o Presídio Professor Jacy de Assis. Já a vítima e o irmão, de 9 anos, vão ficar com a avó materna, que pretende pedir, na Justiça, a guarda das crianças.

Últimas