Minas Gerais Menina de 8 anos sequestrada após assassinato de duas mulheres ainda não foi localizada

Menina de 8 anos sequestrada após assassinato de duas mulheres ainda não foi localizada

A Polícia Civil divulgou o cartaz do desaparecimento e informou que nenhuma linha investigativa será descartada

  • Minas Gerais | Gledson Leão - Record TV Minas

A mãe de Evellyn, Katlyn Lorrayne, e Ana Raquel Brito foram mortas

A mãe de Evellyn, Katlyn Lorrayne, e Ana Raquel Brito foram mortas

Polícia Civil/Divulgação

A garota Evellyn Jasmin Machado Acacio, de 8 anos, sequestrada na última quinta-feira (22) em um salão de beleza em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, ainda não foi localizada pela polícia. A mãe dela, Katlyn Lorrayne Oliveira, de 29, e a cabeleireira Ana Raquel Brito Santana, de 32, foram levadas por homens armados e assassinadas a tiros.

De acordo com a Polícia Civil, que divulgou um cartaz sobre o desaparecimento da garota, "as investigações prosseguem visando apurar as circunstâncias, a motivação, a autoria do crime, bem como localizar a criança desaparecida". A corporação informou ainda que nenhuma linha investigativa será descartada.

Neste sábado (24), o corpo da cabeleireira Ana Raquel, encontrada morta com três tiros na cabeça em um carro, na BR-040, será sepultado no cemitério Renascer, em Contagem (MG).

Violência

O intrigante caso que envolve a morte das amigas e o desaparecimento da garota começou no sábado (17), quando Katlyn Lorrayne e a filha foram ao salão de Ana Raquel, no bairro General Carneiro, em Sabará.

Homens armados invadiram o estabelecimento, agrediram as mulheres e as sequestraram, junto com a criança. Katlyn Lorrayne foi encontrada morta na quinta (22). O corpo estava caído no asfalto. A polícia informou que câmeras de segurança captaram imagens da mulher, que teria saído de um carro correndo mas foi alcançada e morta com um tiro na nuca.

Já Ana Raquel foi encontrada no mesmo carro em que estavam os bandidos, na BR-040, em Contagem. O veículo foi rastreado pela proprietária e achado no bairro de Padre Eustáquio, em Belo Horizonte. No entanto, traficantes da região teriam ordenado a retirada do carro da região. A participação dos responsáveis pelo automóvel ainda está sendo esclarecida pela polícia.

Motivo

A reportagem teve acesso a informações que dão conta de que o foco principal dos criminosos era Katlyn, a mando do ex-companheiro dela, um traficante que está preso e é pai da criança desaparecida. Katlyn teria exposto o fim conturbado do relacionamento nas redes sociais e ainda o acusava de ter tentado tirar a guarda da criança, com ameaças. Além disso, a jovem acusava o ex-marido de ter ordenado a morte do namorado dela, que foi assassinado em 2022.

De acordo com a Polícia Militar, há três meses Katlyn foi espancada por um grupo que seria ligado ao ex-companheiro dela. Depois disso, ela teria fugido para outra cidade. Mas voltou no sábado, quando procurou a amiga Ana Raquel para fazer um aplique nos cabelos. Foi quando homens armados invadiram o salão.

Toda essa situação está sendo investigada pela Polícia Civil, que afirmou que nenhuma linha investigativa será descartada.

Últimas