Minas Gerais Minas autoriza 42% das cidades a abrir comércio não essencial

Minas autoriza 42% das cidades a abrir comércio não essencial

Cidades com menos de 30 mil habitantes que registraram até 50 casos por 100 mil pessoas, poderão avançar para "onda amarela" do Minas Consciente

Zema anunciou novo Minas Consciente

Zema anunciou novo Minas Consciente

Reprodução / Facebook

O governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) anunciou nesta quarta-feira (5) que 362 municípios do Estado já poderão avançar para a onda amarela e reabrir boa parte de seus comércios.

São municípios com menos de 30 mil habitantes e que não registraram mais do que 50 casos de covid-19 para cada 100 mil habitantes. Ao todo, os municípios que atendem a esse critério correspondem a 42% do total de municípios do Estado. 

Justiça manda 679 cidades de MG abrir apenas o comércio essencial

— Essas cidades já estariam em situação bastante segura para estar liberando as suas atividades econômicas. Cidades com menos de 30 mil habitantes, que são a maioria do Estado, geralmente não tem transporte público intenso e podem ter mais autonomia.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, explica que o transporte coletivo é um vetor importante para o aumento de casos em uma cidade e que as cidades pequenas tê dinãmicas próprias de organização

— Nós separamos o Estado em dois grupos: os maiores e menores de 30 mil habitantes. As cidades menores costumam ter uma densidade menor, com pessoas com hábitos de vidas próprias, andam muito de bicicleta, a pé, tem um risco menor de contaminação. Por isso elas podem optar pela adesão direto na onda amarela, mas se o número de casos for maior, ela deverá seguir o padrão da macro ou da microrregião. 

Novo Minas Consciente

Essa "liberação" das cidades menores faz parte das novas regras do programa Minas Consciente, elaborado pelo governo estadual para orientar os prefeitos sobre a fase em que o município se encontra e, dessa forma, informar se é ou não seguro abrir os estabelecimentos comerciais. 

Nesta segunda fase, são três ondas: vermelha (apenas para serviços essenciais), amarela (parte do comércio não essencial poderá abrir) e verde (comércio não essencial com alto potencial de contágio poderá abrir). 

Confira a "onda" de cada macrorregião:

- Onda Vermelha: Centro, Jequitinhonha, Leste, Nordeste, Noroeste e Vale do Aço;
- Onda Amarela: Norte, Sul, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Oeste, Centro-Sul, Leste do Sul e Sudeste
- Onda Verde: nenhum

Últimas