Minas Gerais Minas Gerais vai receber 246 mil testes rápidos para covid-19

Minas Gerais vai receber 246 mil testes rápidos para covid-19

Projeto faz parte de ação nacional do Ministério da Saúde com objetivo de controlar a doença e as variantes no país

  • Minas Gerais | Mayara Folco, da Record TV Minas

Teste com coleta nasal fica pronto em 30 minutos

Teste com coleta nasal fica pronto em 30 minutos

Mayara Folco / Record TV Minas

Minas Gerais vai receber 246,7 mil exames rápidos de covid-19 em um projeto do Ministério da Saúde nas próximas semanas. O material vai ser distribuído em postos de saúde para testes gratuitos para a população.

A ação faz parte do Plano Nacional de Expansão da Testagem para Covid-19. A previsão é que 60 milhões de testes de antígeno sejam distribuídos em todo o país. Desses, 2,4 milhões serão enviados nas próximas semanas. 

A amostra para fazer esse tipo de exame é coletada pelo nariz. O exame detecta a presença de uma proteína do coronavirus e o resultado sai em até 20 minutos.

O lançamento do projeto foi realizado nesta sexta-feira (17) em seis cidades brasileiras, entre elas, Belo Horizonte. A capital vai receber 29 mil testes.

Para o Ministério da Saúde, “a expansão da testagem é importante mesmo diante da melhora no cenário epidemiológico do Brasil - a média móvel de casos e mortes pela covid-19 caiu mais de 70% desde junho e a maioria dos estados registra ocupação de leitos abaixo de 50% - para garantir o controle da doença. Com os registros de casos de variantes pelo país, como a Delta, é ainda mais essencial fazer a testagem em larga escala”.

Veja também: UFMG cria teste inédito para covid-19 com amostra de urina

Na cerimônia, que aconteceu no CRJ (Centro de Referência da Juventude), na região central da capital, foram feitas testagens gratuitas na população. O evento contou com a presença do secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, do secretário de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto; e do secretário de Atenção Especial à Saúde do Ministério da Saúde, Sérgio Okane.

— Essa testagem é muito oportuna para o rastreamento dos pouco sintomáticos - ressalta Jackson Machado.

Além da capital mineira, o projeto também acontece em outras cinco cidades do Brasil, como Natal (RN), Porto Velho (RO), Macapá (AP), Foz do Iguaçu (PR) e Campo Grande (MS).

Últimas