Minas Gerais MP abre investigação após declaração de apresentador de TV

MP abre investigação após declaração de apresentador de TV

Em comentário na última terça (9), Stanley Gusman disse que "se fosse do bem", o presidente do Ibope se chamaria 'Montebranco' e não Montenegro

Após declaração de apresentador, MP decidiu abrir investigação

Após declaração de apresentador, MP decidiu abrir investigação

Reprodução/Youtube

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) abriu investigação para apurar "suposta prática de racismo" pelo apresentador Stanley Gusman, da TV Alterosa, afiliada do SBT em Belo Horizonte, durante um programa, ao vivo, na última terça-feira (9). Segundo o órgão, a Promotoria de Direitos Humanos solicitou cópia do programa para apuração do fato.  

Durante o programa Alterosa Alerta, em conversa sobre a audiência da atração com o repórter Rafael Martins, o apresentador disse: "Eu sei muita coisa. Dentre elas, eu sei quem é o presidente do Ibope. O nome do cara é Montenegro. Se ele fosse do bem, ele se chamaria 'Montebranco'."

A declaração gerou críticas em redes sociais. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais emitiu nota de repúdio e classificou como "grave e inaceitável" a declaração de Gusman. 

Nesta quarta-feira (10), o repórter Rafael Martins, que também é deputado estadual por Minas Gerais, emitiu uma nota que dizia que "em função das declarações do apresentador Stanley Gusman, decidi deixar o programa Alterosa Alerta, no qual atuava como repórter há quase quatro anos." Ele também disse que, em 18 anos de carreira nunca havia se sentido "tão constrangido e desconfortável" quando no episódio em questão. 

"Constrangido"

No programa desta quarta (10), Gusman pediu desculpas e disse que tinha que se manifestar a respeito do caso.

"Eu peço, humildemente, desculpas a quem possa ter ofendido. Eu estou absolutamente constrangido por isso. Peço desculpas a você, telespectador da TV Alterosa, que sempre me dedicou confiança e carinho. Peço desculpas ao meu colega de programa, Rafael, que de alguma forma eu expus durante o meu comentário. Peço desculpas também à TV Alterosa por este meu erro. Por fim, quero dizer que este episódio está me permitindo refletir muito. Me desculpem", afirmou.

A reportagem entrou em contato com a TV Alterosa que disse que retornaria com um posicionamento sobre o assunto.