Minas Gerais MP de Minas cumpre quatro mandados em caso das rachadinhas

MP de Minas cumpre quatro mandados em caso das rachadinhas

Ação acontece em apoio ao MP do Rio de Janeiro no âmbito da investigação das rachadinhas na Alerj

  • Minas Gerais | Giuliana Saringer, do R7

Queiroz foi preso na quinta-feira (18)

Queiroz foi preso na quinta-feira (18)

Sebastião Moreira/EFE - 18.06.2020

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) cumpre nesta terça-feira (23) quatro mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte no âmbito do caso das rachadinhas na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).  

A ação do MP de Minas acontece em apoio ao MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro). Na quinta-feira (18), o ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, foi preso no âmbito desta investigação.

 Rachadinha é o nome dado a uma manobra em que o funcionário devolve parte do salário ao parlamentar. Segundo o MPRJ, servidores da Alerj devolveriam parte dos vencimentos a Flávio na época em que ele era deputado estadual do Rio de Janeiro.

Queiroz está preso no Complexo de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a Seap (Secretaria de Administração Peniteniária), o ex-assessor de Flávio está ocupando uma cela de 6 m², com cama, chuveiro, vaso sanitário e pia.

Últimas