Minas Gerais MP pede bloqueio de R$ 30 milhões de empresas por queda de viaduto

MP pede bloqueio de R$ 30 milhões de empresas por queda de viaduto

Pedido foi feito em 30 de abril pelo Ministério Público e Justiça ainda não decidiu; queda do viaduto Guararapes, em BH, completa seis anos

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Queda do viaduto completa seis anos

Queda do viaduto completa seis anos

Reprodução / Record TV Minas

A queda do viaduto Guararapes, na avenida Pedro I, regiao Norte de Belo Horizonte, completa seis anos nesta sexta-feira (3) ainda sem que qualquer um dos 11 réus tenha sido condenado criminalmente na Justiça. Como mostrou o R7, o processo está concluído para a sentença do juiz desde junho do ano passado

Um outro processo, dessa vez na esfera cível também aguarda manifestação da Justiça. Em 30 de abril, o Ministério Público de Minas Gerais pediu à Justiça o bloqueio de R$ 30 milhões em bens das empresas Consol e Cowan (responsáveis pelo projeto e execução da obra. Os engenheiros das empresas e servidores da Sudecap (Superintendência de Desenvolvimento da Capital), responsável pela fiscalização da obra também poderão ter seus bens bloqueados em valores de R$ 100 e R$ 250 mil.

O pedido só foi divulgado nesta sexta-feira (3). 

Segundo o MP, tanto as empresas, os engenheiros e os servidores da Sudecap geraram prejuízo aos cofres públicos por não terem seguido normas de engenharia adequadas à construção, desde a fase de planejamento até a fiscalização da sua execução.

Processo

O processo criminal chegou à Justiça em 2015, depois que ela aceitou a denúncia do Ministério Público contra 11 pessoas, entre elas o ex-secretário de Obras de Belo Horizonte e funcionários das construtoras Consol e Cowan responsáveis, respectivamente, pelo projeto e execução. Além disso, engenheiros e servidores da Sudecap também são réus no processo judicial. Um dos réus morreu durante o curso do processo e, claro, teve o nome excluído.

Últimas