Minas Gerais Mulher é presa por maus-tratos a animais em 1ª ação após Lei Sansão

Mulher é presa por maus-tratos a animais em 1ª ação após Lei Sansão

Polícia Civil realizou a primeira operação em Minas Gerais após o presidente Bolsonaro aprovar a nova lei que visa punir agressores de animais

  • Minas Gerais | Núbia Roberto, da Record TV Minas

Quatro cães foram resgatados durante a operação

Quatro cães foram resgatados durante a operação

Divulgação/Polícia Civil

Uma mulher foi presa suspeita de maus-tratos contra animais em uma casa durante uma operação da Polícia Civil de Minas Gerais, deflagrada na manhã desta quinta-feira (1), no bairro Heliópolis, na região Norte de Belo Horizonte. 

De acordo com a polícia, quatro cães foram resgatados na casa onde a suspeita morava e onde também funcionava uma marmoraria. A corporação informou que um dos cães, um rottweiler, estava em situação crítica e foi levado para uma clínica veterinária no bairro Sion, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

A Polícia Civil disse que a mulher foi levada para a delegacia para prestar depoimento juntamente com os outros três cães.

Denúncia

A denúncia dos maus-tratos foi feita pelo deputado federal Fred Costa (Patriota), criador do projeto de lei de proteção a animais, batizada de Lei Sansão, em homenagem ao pitbull mutilado em julho deste ano em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte.

A nova lei foi sansionada pelo presidente Jair Bolsonaro na última terça-feira (29). Segundo o deputado, "esta é a primeira prisão no Brasil que poderá ser enquadrada na nova lei de proteção a animais". 

Segundo a Polícia Civil, a operação é resultado do trabalho do DEMA (Departamento Estadual de Investigações de Crimes Contra o Meio Ambiente). 

Últimas