Minas Gerais Na onda vermelha, Ipatinga (MG) decide abrir comércio e escolas

Na onda vermelha, Ipatinga (MG) decide abrir comércio e escolas

Prefeitura decidiu sair do programa Minas Consciente, do Governo de Minas e publicou decreto com as novas medidas nesta sexta

Decreto da prefeitura autoriza abertura do comércio até 30 de abril

Decreto da prefeitura autoriza abertura do comércio até 30 de abril

Reprodução / Google Street View

A Prefeitura de Ipatinga, a 210 km de Belo Horizonte, decidiu liberar a abertura de estabelecimentos não essenciais e até as atividades presenciais nas escolas das redes pública e privada do município. 

O decreto assinado pelo prefeito Gustavo Morais Nunes (PSL) foi publicado nesta sexta-feira (22). No texto, o prefeito ainda decidiu desvincular o município do programa Minas Consciente, do Governo de Minas.

Pelas regras do programa, o município, localizado na região do Vale do Aço, está na chamada onda vermelha, em que apenas estabelecimentos essenciais, como supermercados, farmácias e padarias podem ser abertos. 

A justificativa para a medida é a "necessidade de minimizar os efeitos da grave retração da economia local". 

Ipatinga registra, até o momento, 16.348 casos confirmados de covid-19 e já confirmou 348 mortes. Nos últimos quinze dias, o município registrou 1.511 casos e 49 mortes. 

Últimas