Minas Gerais Para conter Covid, cidade em MG proíbe festas e eventos até março

Para conter Covid, cidade em MG proíbe festas e eventos até março

Município de Guaranésia, a cerca de 336 km de Belo Horizonte, impôs restrições para eventos públicos e privados por 60 dias

  • Minas Gerais | Dara Russo*, Do R7

Cidade tem menos de 20 mil habitantes

Cidade tem menos de 20 mil habitantes

Google Street View

O município mineiro de Guaranésia, a cerca de 336 km de Belo Horizonte, proibiu, nesta segunda-feira (3), a realização festas, eventos e bailes por 60 dias. De acordo com a administração municipal, a medida foi adotada devido ao avanço da Covid-19 na cidade.

O município, que tem cerca de 19 mil habitantes, informou em seu último boletim epidemiológico que 146 pessoas passaram por atendimento no ambulatório de Covid-19 e 24 casos positivos foram registrados, somente nesta terça-feira (4).

Um comunicado do município explica que os eventos foram suspensos "independente de o estabelecimento já possuir Alvará de Localização e Funcionamento". A restrição inclui o Carnaval, que também foi suspenso no município.

De acordo com o Governo de Minas, a cidade teve, desde o início da pandemia 2.180 casos de covid-19, sendo que 36 moradores morreram. Ao menos 15.941 moradores receberam a primeira dose da vacina, enquanto 13.948 foram atendidos com o reforço.

Atualmente, o programa estadual de monitoramento da pandemia, o Minas Consciente, avalia que todas as regiões do Estado estão na onda verde, a mais flexível e que prevê a menor restrição. A adesão ao projeto é opcional, desde que a cidade não esteja na faixa roxa, a mais grave.

Confira a nota completa:

A Administração Municipal, através do Comitê COVID-19 e Setor de Vigilância Epidemiológica informa que qualquer evento com finalidade a obter lucros, independente de o estabelecimento já possuir Alvará de Localização e Funcionamento, está suspenso até o prazo pré estabelecido pelo Decreto Municipal n.º 2.205/2022.

O Alvará de Localização e Funcionamento apenas autoriza as atividades comerciais habitualmente desenvolvidas pelo estabelecimento para seu funcionamento, não autorizando realização de quaisquer tipos de eventos diversos ou que tenham interesse comercial.

A Administração Municipal e o Setor de Vigilância Epidemiológica já está tomando as providências cabíveis para sanar quaisquer dúvidas a respeito.

Veja como anda a vacinação pelo Brasil:

*Estagiária sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas