Minas Gerais Para organizar vacinação, escolas de BH cadastram professores 

Para organizar vacinação, escolas de BH cadastram professores 

Prefeitura de Belo Horizonte solicitou cadastro dos profissionais de ensino básico e superior para calcular doses necessárias

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Pablo Nascimento, do R7

Professores fizeram "greve sanitária" em BH

Professores fizeram "greve sanitária" em BH

Divulgação / Sind-REDE/BH

Escolas particulares e públicas de Belo Horizonte estão cadastrando professores e outros trabalhadores da educação para serem vacinados contra a covid-19. Esses profissionais fazem parte dos grupos prioritários incluídos no PNI (Programa Nacional de Imunizações), mas ainda não há uma data oficial para serem vacinados. 

A prefeitura confirmou que a Secretaria Municipal de Saúde solicitou às instituições de ensino um levantamento sobre o número de profissionais que atuam em cada escola.

"O objetivo deste cadastro é agilizar o processo de imunização quando o grupo for contemplado", afirma o Executivo, em nota.

De acordo com estimativas da própria prefeitura, são cerca de 53 mil pessoas enquadrados no grupo de trabalhadores da educação - o que inclui ensino básico e superior. 

Cadastro

Ainda segundo a prefeitura, Belo Horizonte segue as orientações do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde. 

Uma orientação compartilhada pelo Sinep-MG (Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais) informa que as instituições, sindicalizadas ou não, devem enviar os dados à instituição até o dia 26 de maio.

De acordo com o comunidado, o cadastro deve ser preenchido por instituições de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, educação profissional, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e de ensino superior. Já os professores de escolas de idiomas e cursos livres não estão contemplados por este cadastro.   

Últimas