Minas Gerais Polícia Civil conclui laudo sobre causas do rompimento de barragem

Polícia Civil conclui laudo sobre causas do rompimento de barragem

Documento tem 143 páginas e é assinado pela perícia criminal, mas motivo para colapso da estrutura só será divulgado com conclusão do relatório final

Rompimento da barragem deixou 270 vítimas em janeiro deste ano

Rompimento da barragem deixou 270 vítimas em janeiro deste ano

Divulgação

A Polícia Civil concluiu o laudo que avalia as causas do rompimento da barragem B1, na mina Córrego do Feijão, em janeiro deste ano. O documento tem 143 páginas e, segundo a instituição, só será divulgado quando o relatório final for concluído. 

Segundo a Polícia Civil, o laudo é resultado a realização dos levantamentos no local, análise da documentação técnica dos equipamentos de monitoramento da barragem, dos relatórios dos sismógrafos, vídeos e fotografias do momento de rompimento e demais documentações relacionadas ao fato.

A investigação, que ainda não tem data para ser concluída, já conta com 180 depoimentos. O inquérito policial possui, ao todo, 5.778 páginas impressas, além do conteúdo digital.

A Polícia Civil espera a conclusão do laudo ambiental - que avalia os danos ambientais causados pelo rompimento - e a conclusão dos laudos da necropsia dos corpos já encontrados para emitir o relatório final. 

O laudo que avalia as causas do rompimento da barragem é assinado pelo perito criminal da seção de Engenharia Legal do Instituro de Criminalística da Polícia Civil.