Minas Gerais Polícia prende foragido que estava na lista dos mais procurados de MG

Polícia prende foragido que estava na lista dos mais procurados de MG

Clébio Pereira Rosa estava foragido desde 2018 e foi preso em Sete Lagoas (MG) quando fazia compras com a mulher e o filho

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Clébio foi preso nesta quarta

Clébio foi preso nesta quarta

Divulgação/Sejusp

Um dos 21 criminosos mais procurados pelas forças de segurança de Minas Gerais foi encontrado e preso nesta quarta-feira (16), na cidade de Sete Lagoas, a cerca de 70 km de Belo Horizonte. Ele era considerado foragido da Justiça desde outubro de 2018. 

Clébio Pereira Rosa, conhecido como Clebin ou Bim, de 42 anos, é considerado chefe de uma organização criminosa que atua no Aglomerado da Serra, na região Centro-Sul. Em abril, ele foi incluído em uma lista do programa Procura-se, que busca foragidos da Justiça em Minas Gerais. Até ser encontrado ontem, Clébio possuía dois mandados de prisão em aberto por homicídio.  

De acordo com informações da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o foragido foi preso no fim da tarde de ontem, no centro de Sete Lagoas, quando se preparava para fazer compras com a mulher e o filho. Segundo a Polícia Militar, que participou da ação, ele usava documentos falsos. Segundo a PM, a ação para captura de Clebin durou cerca de 60 horas. 

Procura-se

A quarta edição do programa Procura-se foi lançada pela Sejusp em 22 de abril. A pasta criou um site e divulgou uma lista com nomes, apelidos, fotos e características dos 21 criminosos mais procurados no Estado.

O objetivo da pasta com a divulgação é prender os indivíduos que são foragidos da Justiça e tem mandado de prisão em aberto a partir de denúncias encaminhadas por cidadãos pelo telefone 181 e o Disque-Denúncia.

Saiba quem são os 21 criminosos mais procurados em Minas

- Dalmo Gomes dos Santos (Rebelde, Natureza, Truta ou Pantera): "Natural de Contagem (MG), é um dos líderes do tráfico de drogas na Grande BH, com atuação violenta. Possui ligação com o PCC e com narcotraficantes paraguaios. É possível que esteja foragido no exterior e que tenha realizado cirurgias plásticas para mudar a fisionomia."

- Márcio Carmo Pimentel (Ian, Yan, Branco ou Gordo): "De Ipatinga, na região do Vale do Aço, atua na modalidade criminosa do novo cangaço, participando de ataques violentos a bancos, carros-fortes e transportadoras de valores. É considerado um dos mais perigosos assaltantes do Brasil, conhecido como "Rei do Cangaço". Possui, pelo menos, 13 mandados de prisão em aberto nos estados de Goiás, Mato Grosso, Bahia e Minas Gerais."

- Joaquim Daniel da Conceição Magalhães (Paulista): "É natural de Brasília de Minas, no Norte do Estado, e possui envolvimento com o tráfico de drogas em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Tem ligação ainda com narcotraficantes do Morro do Alemão, na capital do Rio de Janeiro."

- Fábio Antônio Gallego (Gordo, Paulista ou Tufão): "Paulistano, Fábio Antônio Gallego é procurado por extorsão mediante sequestro, além de ser suspeito de envolvimento com o tráfico interestadual de drogas. Há indícios de que ele teria pago valores altos para ser resgatado da Penitenciária de Contagem I - Nelson Hungria, em 2014."

- Jonathan Henrique de Assis Teixeira (Costela, Jon ou Jow): "Nascido em Contagem, na Grande BH, é ligado à organização criminosa "Gangue do Baiano" e possui envolvimento com o tráfico de drogas na capital mineira. Também há suspeita de que ele tenha ligação com o novo cangaço, atuando em ataques violentos a bancos, carros-fortes e transportadoras de valores."

- Joldean Lopes de Oliveira (Nego): "Maranhense de Estreito, atua na modalidade criminosa do novo cangaço em ataques violentos a bancos, carros-fortes e transportadoras de valores. Possui atuação nos estados do Pará, Tocantins, Goiás, Maranhão e Minas Gerais."

- Diogo Gomes Zacarias: "Paulistano, é um dos responsáveis pela modalidade criminosa do novo cangaço na região de Montes Claros, atuando em roubo a bancos, carros-fortes e transportadoras de valores, mediante o uso de armamento pesado e explosivos."

- Alvair dos Santos Oliveira: "Integrante de quadrilha de assalto a bancos com atuação nos municípios de Janaúba, no Norte de Minas, e em Salto, no interior de São Paulo. Participou de ação de explosão com disparos de armas longas de grosso calibre em Riacho dos Machados, também na região do Norte de Minas."

- Varni Clévio Queiroz Souza (Varnin, Varlin ou Varlinho): "Natural de Lagoa dos Patos, no Norte de Minas, é apontado como um dos líderes do tráfico de drogas nos municípios de Pirapora, também no Norte do Estado, e Patos de Minas, na região do Alto Paranaíba."

- Osmar Celestino dos Santos: "Nascido em Taboão da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, é autor de feminicídio tentado em Manhuaçu, na Zona da Mata mineira. Osmar já possuía antecedentes de agressão e ameaça à mulher e histórico de descumprimento da medida restritiva de aproximação da vítima. Ameaçou o juiz que lhe impôs a medida. Fugiu do local em que tentou matar a ex-esposa abandonando revólver e faca."

- Rafael Carlos da Silva Ferreira (Paraíba): "Natural de Belo Horizonte, é chefe de organização criminosa atuante no tráfico de drogas no Aglomerado Cabana do Pai Tomás, na capital mineira. Há indícios de ação também em outros estados do Brasil. Possui três mandados de prisão em aberto."

- Roger da Silva Galdino (Dentão): "Belorizontino, atua como chefe de organização criminosa no Aglomerado da Serra, em BH. Há informações de que distribua drogas na capital mineira e na região metropolitana. Procurado também por homicídio, possui dois mandados de prisão em seu desfavor."

[PRESO] - Clébio Pereira Rosa (Clebim, Bim): "Natural de Belo Horizonte, é chefe de organização criminosa no Aglomerado da Serra, também na capital mineira. Autor de homicídio, possui dois mandados de prisão em aberto."

- Marcos Cardoso Santana (Gordo): "Nascido na capital mineira, tem atuação como chefe de organização criminosa do Aglomerado da Serra, em Belo Horizonte. É procurado também por homicídio, apresentando três mandados de prisão em aberto."

- Françoar Correia dos Santos (Gordo): "Belorizontino, lidera organização criminosa atuante no tráfico de drogas na Vila Itaipú e no Aglomerado do Borel, na capital mineira. Também é autor de homicídio."

- Julio Cesar de Jesus Silva (Melequinha): "Nascido em BH, é chefe de organização criminosa com atuação no tráfico de drogas do Aglomerado Madre Gertrudes, na capital mineira. Também é autor de homicídio, tendo três mandados de prisão em seu nome."

- Bruno Vieira Januário da Silva (Brunin): "Natural da capital mineira, é chefe de organização criminosa atuante com o tráfico de drogas do Aglomerado Palmital, em Santa Luzia, na região Central de Minas. Também é procurado pelo crime de homicídio."

- Marcos Paulo dos Santos Queiroz (Preto): "Belorizontino, é conhecido homicida na Vila Itaipú e no Aglomerado do Borel, situados na capital mineira. Atua ainda como gerente do tráfico de drogas nessas regiões. "

- Dionathan da Cruz Silva: "Natural de Mutum, na região do Rio Doce, tem atuação criminosa principalmente na cidade natal, Conceição de Ipanema, também na macrorregião do Rio Doce, em Lajinha e em Chalé, na Zona da Mata. Executa serviços de “pistoleiro”, sendo autor de diversos homicídios por Minas Gerais e outros estados. Possui 14 mandados de prisão em seu desfavor."

- Lucas Menezes da Cruz: "Nascido em Mutum, na macrorregião do Rio Doce, é procurado pelos crimes de roubo e homicídio. Possui atuação como “pistoleiro” na cidade natal, Conceição de Ipanema, na mesma região de Minas, e em Chalé, na Zona da Mata. Há indícios de ações em outros estados do Brasil."

- Emanuel Monteiro Caires (Nino): "Natural de Almenara, na região do Jequitinhonha e Mucuri, assassinou com 35 facadas a professora de 39 anos com quem mantinha um relacionamento amoroso. Na ocasião, matou também a filha da vítima, de apenas seis anos, cortando o seu pescoço. Os crimes aconteceram em Betim, na Grande BH."

Últimas