Minas Gerais Polícia prende homem suspeito de roubar e tentar matar empresário com golpe "mata-leão" em BH

Polícia prende homem suspeito de roubar e tentar matar empresário com golpe "mata-leão" em BH

Suspeito é natural do Goiás e está sendo investigado por outros crimes; vítima continua internada no hospital em estado grave

  • Minas Gerais | Kiuane Rodrigues, da Record TV Minas

Empresário segue internado em estado grave

Empresário segue internado em estado grave

Reprodução/ Record TV Minas

A polícia prendeu nesta segunda-feira (06), o homem suspeito de roubar e tentar matar um empresário com um golpe "mata-leão" no bairro Aparecida, região noroeste de Belo Horizonte. O crime aconteceu no dia 12 de fevereiro.

O suspeito Dyone Alício de Oliveira, de 27 anos, é natural do estado de Goiás, segundo a polícia, e está sendo investigado por outros crimes. A ação dele foi gravada por câmeras de segurança. Nas imagens, ele anda junto com a vítima por alguns metros, quando dá o golpe "mata-leão" nela, que cai no chão. 

O ladrão continua apertando o pescoço da vítima até o momento em que ela parece desmaiar. O autor, então, levanta e revista os bolsos do empresário, força o joelho no pescoço dele várias vezes e depois dá vários chutes no rosto dele. As agressões aconteceram por mais de cinco minutos. Após a ação, o ladrão vai embora tranquilamente e deixa o homem caído ao chão. 

O empresário teve diversos ferimentos e está internado em estado grave no Hospital João 23. A prisão do suspeito, que deve responder por tentativa de latrocínio, trouxe alívio para família e amigos da vítima. "Que ele seja punido, preso e que pague por essa tentativa de homicídio", afirma Willian Fortaleza, uma pessoa próxima da vítima.

Sobre o crime

O crime aconteceu enquanto a vítima voltava do trabalho, por volta das quatro horas da manhã do dia 12 de fevereiro, na rua Martins Alves, bairro Aparecida, região noroeste de Belo Horizonte.

O homem voltava para casa com o pagamento que havia recebido no dia, quando foi surpreendido pelo suspeito. Ele foi socorrido por pessoas que passavam pela rua e foi internado no Hospital João 23, onde segue em tratamento. 

Últimas