Minas Gerais Polícia prende oito suspeitos de assassinar jovem no Barreiro, em BH

Polícia prende oito suspeitos de assassinar jovem no Barreiro, em BH

Vítima seria membro de gangue rival e foi executada a tiros dentro de casa no bairro Vila Cemig; vídeos e fotos na internet ajudaram na identificação

Crime aconteceu na Vila Cemig, na região do Barreiro

Crime aconteceu na Vila Cemig, na região do Barreiro

Reprodução / Google Maps

A Polícia Civil prendeu oito homens suspeitos de envolvimento no assassinato de um jovem de 20 anos no bairro Vila Cemig, na região do Barreiro, em Belo Horizonte.

Na madrugada do dia 11 de agosto de 2019, o grupo teria ido até a casa da vítima. Enquanto cinco deles cercavam as ruas próximas, três suspeitos entraram na casa, imobilizaram a vítima e dispararam várias vezes. A vítima seria integrante de uma gangue rival e teria sofrido uma tentativa de homicídio cerca de 20 dias antes.

Investigação

A equipe do DHPP (Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa) teve acesso a um vídeo em que os suspeitos exibem armas de grosso calibre pelas ruas do bairro. Eles estariam a caminho da casa da vítima, e o vídeo pode ter sido feito para amedrontar os moradores da região.

Veja: Homem é preso por toque de recolher após morte de comparsa

Ao menos cinco suspeitos publicaram uma foto nas redes sociais em que aparecem com a mesma roupa e as mesmas tatuagens das pessoas que aparecem no vídeo. Essa imagem foi fundamental para a Polícia Civil identificar os suspeitos do assassinato.

Além disso, durante a execução, um dos disparos atingiu a perna e a nádega de um dos suspeitos, que estava temporariamente fora da cadeia. Ao retornar ao sistema prisional, os policiais perceberam que os ferimentos no presidiário batiam com as informações da investigação do caso.

Os suspeitos foram presos entre os dias 29 de outubro e 9 de novembro. Ao menos três deles já respondiam por outros crimes, e todos eles possuem passagens por delitos como tráfico de drogas, receptação, homicídio, porte de arma e roubo qualificado. Eles podem ser indiciados por homicídio qualificado, associação criminosa armada e corrupção de menores.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas