Polícia prende suspeito de estupro, pedofilia e participação em aborto

Homem assumiu ter se relacionado sexualmente com menina de 11 anos; policiais encontraram vídeos da garota no celular do suspeito

Divulgação / PCMG

A PCMG (Polícia Civil de Minas Gerais) prendeu um homem suspeito de estupro de vulnerável, pedofilia, participação em aborto e apologia ao crime. O homem foi encontrado em um campo de futebol em Salinas, a 640 km de Belo Horizonte.

Durante o depoimento, o suspeito assumiu ter se relacionado sexualmente com uma menina de 11 anos, mas negou as outras acusações.

Pedofilia

A denúncia foi feita por familiares da vítima, que discordavam da relação entre o homem e a menina, que tinha 11 anos na época. No início, a vítima se recusou a confirmar as informações, mas os investigadores encontraram cartas que provavam o relacionamento.

Outros crimes

Durante a investigação, os policiais descobriram outros crimes cometidos pelo suspeito. Mensagens de celular e exames clínicos comprovaram o crime de aborto. Além disso, vídeos com teor sexual foram encontrados no celular do suspeito, o que configura prática de pedofilia.

Veja: Mulher é agredida e estuprada em mata na Cidade Administrativa

A PCMG identificou perfis falsos do suspeito nas redes sociais, em que ele incentivava o uso de drogas e o ataque a instituições públicas e policiais.

De acordo com o delegado José Eduardo Gonçalves, o suspeito começou abordando a vítima na saída da escola e passou a manter contato pelas redes sociais. Depois ele passou a pular o muro da casa dela enquanto os pais não estavam presente. Segundo o delegado, a relação teria prejudicado a menina.

— A menina perdeu o ano letivo, foi obrigada a abandonar a escola e teve que mudar de Estado.

Ao saber que estava sendo investigado, o homem se mudou para São Paulo, mas retornou a Salinas recentemente. Ele foi encaminhado ao presídio de Bocaiúva,a 369 km de Belo Horizonte.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Flavia Martins y Miguel.