Minas Gerais Policial Civil morre em acidente de trânsito no viaduto Leste, em BH

Policial Civil morre em acidente de trânsito no viaduto Leste, em BH

Após bater em outro carro, airbag acionou e peça teria se desprendido, atingido o servidor; caso será investigado pela PC

  • Minas Gerais | Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Policial Civil seguia pelo viaduto leste quando se envolveu em acidente

Policial Civil seguia pelo viaduto leste quando se envolveu em acidente

R7

Um policial civil de 40 anos pode ter morrido por conta de uma falha no airbag do carro em que estava, após o equipamento acionar, durante um acidente, na tarde desta segunda-feira, no Viaduto Leste, no Centro de Belo Horizonte.

Segundo a PC, Alexandrino Guilherme estava sozinho no carro e seguia no sentido Centro/avenida Antônio Carlos quando bateu na traseira de outro veículo. Câmeras de segurança flagraram o acidente. Com a batida, o equipamento inflável acionou. Uma peça do dispositivo teria se desprendido e atingido o peito do investigador.

Samu esteve no local, mas Alexandrino não resistiu. O corpo do policial, que trabalhava no Departamento de Fraudes e Corrupções, foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte, onde vai passar por exames para apurar o que realmente aconteceu, inclusive, se o servidor teve algum mal súbito antes de bater o carro.

"No local do acidente, foram coletados elementos que irão subsidiar a apuração das causas e das circunstâncias do ocorrido'", informou, por meio de nota, a PC. O carro em que o investigador estava, uma viatura descaracterizada, também deve passar por perícia para apurar se houve falha no airbag. 

Trânsito

Com o acidente, houve um grande congestionamento, chegando próximo à avenida dos Andradas, no sentido Antônio Carlos. As linhas do MOVE que passam pelo Viaduto Leste, precisaram ser desviadas. Com o trânsito praticamente parado, muitos passageiros desceram dos coletivos e seguiram a pé. Até o começo da noite havia reflexos de congestionamento em todo trecho, apesar da retirada do carro do policial.

Alexandrino trabalhava no Departamento de Fraudes e Corrupções da PC

Alexandrino trabalhava no Departamento de Fraudes e Corrupções da PC

Divulgação/ redes sociais

Últimas