Policial Militar mais velho de Minas Gerais morre em casa aos 112 anos

O sargento reformado Olímpio Martins Pires, que combateu na Revolução de 1930, trabalhou em diferentes cidades do Norte do Estado

Sargento Olímpio morreu em casa com a família

Sargento Olímpio morreu em casa com a família

Reprodução / Facebook

Morreu aos 112 anos, na cidade de Manga, a 709 km de Belo Horizonte, na noite desta sexta-feira (16), o sargento Olímpio, policial reformado mais da Polícia Militar de Minas Gerais.

Segundo a família, Olímpio Martins Pires morreu de causas naturais, em casa, em companhia dos filhos. Ele não tinha problemas de saúde, mas vinha apresentando comportamento debilitado nos últimos dias.

Em décadas de atuação na Polícia Militar, o sargento trabalhou em diferentes cidades do Norte de Minas Gerais. Ele atuou na Revolução de 1930, que levou Getúlio Vargas à Presidência.

Pires teve oito filhos e ficou viúvo há dois anos. A professora Valéria Araújo, um de suas netas, contou à reportagem que, mesmo em meio à pandemia, o avô pôde ser homenageado quando fez 112 anos, no dia 24 de agosto deste ano.

— A PM fez uma homenagem por transmissão ao vivo para ele e nós cantamos parabéns para ele em casa. Ele estava muito feliz e foi o primeiro a comer do bolo. Ele adorava comidas doces.

Nesta manhã, a Polícia Militar de Minas Gerais divulgou uma nota lamentando a morte do sargento reformado. “Que Deus conforte toda família neste momento de dor. A nossa Eterna Continência.”, afirmou o texto acompanhado por um vídeo de homenagem.

O corpo do militar será enterrado às 17h deste sábado (17), no cemitério de Manga.