Minas Gerais Prefeito de Ibirité (MG) e vice são cassados por abuso de poder

Prefeito de Ibirité (MG) e vice são cassados por abuso de poder

Processo reúne sete acusações contra William Parreira (Avante) e Paulo Telles (PV); prefeito continua no cargo aguardando recurso

  • Minas Gerais | Pollyana Sales, da Record TV Minas

William Parreira foi reeleito com mais de 55% dos votos

William Parreira foi reeleito com mais de 55% dos votos

Reprodução / Arquivo pessoal

O TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais) cassou o mandato do prefeito de Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, William Parreira (Avante), e do vice-prefeito, Paulo Telles (PV).

De acordo com a decisão, publicada na última sexta-feira (16), os dois políticos são acusados de abuso de poder político e econômico. A juíza Daniela Cunha Pereira cita sete motivos para a cassação dos mandatos, entre eles: propaganda institucional fora do período permitido, distribuição de cestas básicas próxima aos dias da eleição e a criação de uma linha de ônibus de número 7070, mesmo número do partido do prefeito.

O processo também cita a realização de propaganda eleitoral negativa falsa, a distribuição de kits escolares dias antes das eleições de 2020 e a realização de várias obras nos quatro meses anteriores ao pleito eleitoral.

O TRE-MG informou que prefeito e vice-prefeito têm três dias, a partir da publicação da decisão, para entrar com recurso. William Parreira e Paulo Telles continuam no cargo enquanto aguardam o julgamento do recurso.

William Parreira foi reeleito em 2020 com 55,44% dos votos, derrotando Toninho Pinheiro (PP), que recebeu 41,36% dos votos.

A reportagem entrou em contato com a defesa do prefeito, mas, até o momento, não obtivemos retorno.

Últimas