Minas Gerais Prefeito e vereadores são alvo de operação "Toma lá dá cá" em Minas

Prefeito e vereadores são alvo de operação "Toma lá dá cá" em Minas

MP obteve áudio de prefeito reeleito que estaria negociando favores com vereadores para conseguir ser reeleito; celulares foram apreendidos

Prefeito e vereadores são investigados pelo MP

Prefeito e vereadores são investigados pelo MP

Divugação/Prefeitura de São João Del Rei

O prefeito reeleito de São João Del Rei, a 190 km de Belo Horizonte, Nivaldo Pereira (PSL), foi alvo de uma operação coordenada pelo MPMG (Ministério Público de Minas Gerais). Cinco vereadores também são investigados.

A operação "Toma lá dá cá" cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (16) para embasar uma investigação que apura uma suposta ocorrência de abuso de poder político.

De acordo com o MP, em áudio, prefeitos e vereadores negociam a indicação de pessoas para cargos comissionados ou temporários, de ruas a serem asfaltadas e maquinário à disposição de estradas rurais, além de pessoas que deveriam ter atendimento prioritário no SUS (Sistema Único de Saúde) do município. 

Para o MP, esse tipo de negociação teria violado o princípio da isonomia no processo eleitoral em favor de sua candidatura e dos candidatos à Câmara da cidade. Três dos cinco vereadores foram reeleitos.

Conforme as investigações, as negociações exemplificadas nos áudios obtidos pelo MP, seriam “o segredo para conquistarem o eleitorado e se perpetuarem no poder, em troca de apoio político ao prefeito”.

Na operação, foram apreendidos os celulares do prefeito reeleito e de cinco vereadores, todos eles investigados na ação. A Justiça Eleitoral autorizou a quebra do sigilo dos dados dos aparelhos.

Nivaldo Pereira foi reeleito prefeito de São João del Rei com 36% dos votos. Ele recebeu apoio de 16.901 eleitores.

Provas

Além dos áudios do prefeito, o Ministério Público Eleitoral reuniu documentos e depoimentos de pessoas ligadas ao processo que demonstram, ainda, a compra de apoio político para que o prefeito consiga eleger uma pessoa ligada a ele para assumir a presidência da Câmara Municipal.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de São João del Rei e a Câmara Municipal e aguarda posicionamento dos órgãos.

Últimas