Minas Gerais Prefeitura de BH testa câmera para aferir temperatura de alunos

Prefeitura de BH testa câmera para aferir temperatura de alunos

Totem equipado com câmera térmica foi instalado, nesta semana, na porta de uma EMEI na região Centro-Sul da capital

Totem é testado na porta da EMEI Timbiras, no centro da capital

Totem é testado na porta da EMEI Timbiras, no centro da capital

Divulgação/Prefeitura BH

A Prefeitura de Belo Horizonte começa a testar, nesta semana, um equipamento para aferir a temperatura de alunos e servidores nas escolas municipais. Um totem foi instalado nesta segunda-feira (7) na entrada da EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Timbiras, na região Centro-Sul da capital mineira. 

O equipamento possui uma câmera térmica, que afere a temperatura dos alunos, e uma câmera de reconhecimento facial, ainda não instalada, para identificação de todas as pessoas que entram na escola.

Este tipo de equipamento já vem sendo utilizado em outros tipos de estabelecimentos, como museus e aeroportos para agilizar o processo de aferição de temperatura das pessoas. Hoje, é obrigatório que um funcionário de cada escola, seja pública ou privada, faça a medição de temperatura dos alunos já que um dos sintomas da covid-19 pode ser a febre. 

Teste

De acordo com a prefeitura, o equipamento está em fase de testes e é fruto de uma parceria entre a Prodabel (Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte) e as secretarias municipais de Segurança Pública e de Educação.

As câmeras foram cedidas por um prazo de um mês, por um fornecedor, por meio de um processo de negociação conduzido pelo Laboratório Aberto da Prodabel. Ainda não há confirmação de que o fornecedor será contratado ou que o serviço será estendido para outras unidades de ensino na capital mineira. 

Segundo a prefeitura, também haverá testes com câmeras em cemitérios municipais, com objetivo de reforçar a segurança nesses locais. 

Últimas