Minas Gerais Presidente do América-MG pede final do Mineiro com torcida em BH

Presidente do América-MG pede final do Mineiro com torcida em BH

O também deputado Alencar da Silveira sugeriu que cada time possa escolher 200 torcedores vacinados para acompanhar o jogo

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

América e Atlético vão disputar a final do mineiro

América e Atlético vão disputar a final do mineiro

Divulgação / Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

O deputado estadual e presidente do América-MG, Alencar da Silveira Júnior, enviou ofícios à Prefeitura de Belo Horizonte, ao Governo de Minas, e à FMF (Federação Mineira de Futebol), nesta segunda-feira (17), solicitando a presença de público na final do Campeonato Mineiro, neste sábado (22).

A partida em que o Coelho e o Atlético Mineiro se enfrentam acontecerá no Estádio Mineirão, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo a legislação atual do município contra a covid-19, os jogos não podem receber público.

A proposta do deputado é que cada time possa escolher, em um sorteio digital, 200 pessoas vacinadas contra a covid-19 para acompanhar a partida.

"É sabido por todos os brasileiros que, atualmente, estamos vivendo uma das piores Pandemias da nossa história. Certos disso, nós, dirigentes de clubes de futebol temos tentado levar à população mineira alguma distração ligada ao lazer, neste sentido, estamos chegando a reta final do Campeonato Mineiro", explicou o parlamentar no ofício.

Em conversa com o R7, Alencar da Silveira tambem avaliou que a proposta pode incentivar a vacinação contra o coronavírus.

— A gente quer mostrar que tem uma luzinha no final do túnel, que todo mundo tem que se vacinar. Já imaginou se der 40% dos convites para o pessoal da saúde? Isto é o que eu penso.

Procurada, a FMF informou que "não existe nenhuma novidade a respeito do acesso de público até o momento" e destacou que segue os protocolos de segurança determinados pelas autoridades de saúde.

Já a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo de Minas informaram que ainda não receberam o ofício e que vão se manifestar após o documento ser entregue aos órgãos e ser analisado.

Últimas