Minas Gerais Professores da rede estadual fecham estradas na Grande BH

Professores da rede estadual fecham estradas na Grande BH

Servidores estão em greve há uma semana; eles pedem o pagamento do piso salarial e fim do parcelamento dos salários

Professores da rede estadual fecham estradas na Grande BH

Professores fecharam pista no início da manhã

Professores fecharam pista no início da manhã

Divulgação / SindUte

Servidores da rede estadual de educação de Minas Gerais fecharam pontos das Brs 040 e 381, na Grande BH, na manhã desta quinta-feira (15). Eles pedem o fim do parcelamento dos salários e o pagamento do piso salarial.

Na BR-381, as manifestações aconteceram no quilômetro 451, na altura de Santa Luzia. Na BR-040, a interdição foi feita no quilômetro 524, no sentido Belo Horizonte. Reflexos foram sentidos no trânsito, mas o fluxo já foi liberado.

Leia mais notícias no Portal R7

A categoria está em greve desde a última sexta-feira (8). De acordo com o SindUte (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Mina Gerais), eles vão se reunir nesta tarde para decidir se a paralisação contínua por tempo indeterminado. O encontro acontece na Praça da Assembleia.

Os servidores também reivindicam melhorias no atendimento do Ipsemg (Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais), o cumprimento dos acordados assinados pelo Governo Estadual e o pagamento integral do 13º salário.

Em nota, a SEE (Secretaria de Estado de Educação) informou que representantes do Governo se reuniram, na última semana, com o sindicato dos trabalhadores para chegarem a um acordo. De acordo com a Pasta, o Governo reafirmou o interesse em cumprir o acordo assinado em 2015, mas alertou que tem dificuldade devido à situação financeira do Estado.

Na reunião realizada no dia 8, o Governo se comprometeu com:

- Pagamento em 8 (oito) parcelas do saldo da correção do Piso Nacional de 2016, referente aos meses de janeiro a março de 2016, a partir de abril de 2018;

- Retomada das nomeações de novos servidores para a Educação, até o total de 60 mil, conforme acordo;

- Reafirmação, por parte do governador Fernando Pimentel, do compromisso com a implantação do Piso Nacional do Magistério, em carta endereçada aos trabalhadores e trabalhadoras da Educação.

Segundo a nota, “outros compromissos foram estabelecidos, como a publicação, ainda no mês de março, das Resoluções de Flexibilização de horários das Superintendências Regionais de Ensino (SREs), de férias prêmio das SREs e a Regulamentação da Lei nº 22.623, que estabelece medidas e procedimentos para os casos de violência contra profissionais da educação ocorridos no âmbito das escolas públicas estaduais. Outra medida é a regularização do pagamento dos Hospitais e Prestadores de Serviço pelo IPSEMG até abril de 2018”.

    Access log