Minas Gerais Quadrilha morta em MG carregava 17 fuzis e mais de 5.000 munições

Quadrilha morta em MG carregava 17 fuzis e mais de 5.000 munições

Criminosos são suspeitos de realizar os mega-assaltos de Araçatuba (SP), Criciúma (SC) e Uberaba (MG)

  • Minas Gerais | Do R7

O material apreendido neste domingo (31) pela Polícia Militar de Minas Gerais dá mostras da complexidade da quadrilha formada por pelo menos 25 criminosos, mortos em tiroteio com policiais, em Varginha, no sul de Minas. Segundo levantamento, os bandidos possuíam 17 fuzis e mais de 5.000 munições.

Na contagem, organizada pela PM e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), são um fuzil calibre 50, dois 7.62/39 e 14 fuzis 5.56. Entre as armas, foram apreendidas ainda três calibre 12, três 380 e três nove milímetros (sendo uma delas com kit rajada).

Material apreendido dá ideia da organização da quadrilha morta em Varginha (MG)

Material apreendido dá ideia da organização da quadrilha morta em Varginha (MG)

Divulgação/ PM

As munições também mostram um pouco mais do poderio da quadrilha, que teria sido autora dos mega-assaltos ocorridos em Araçatuba (SP), Criciúma (SC) e Uberaba (MG). Segundo o tenente-coronel do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), Rodolfo Fernandes, que comandou a operação, a quadrilha tem “a mesma assinatura”.

"Um aspecto que chama a atenção, em Araçatuba: os veículos foram pintados de preto. Um dos veículos nessa ação de hoje estava sendo pintado com tinta preta em spray, algo muito parecido com a ação de Araçatuba."

Entre o material apreendido pela polícia, há ainda 116 carregadores, explosivos diversos, 22 capas de coletes, 12 pares de colete balístico, um capacete balístico, 12 galões de gasolina de 18 litros, quatro galões de diesel de 100 litros, entre outros equipamentos.

Últimas