Minas Gerais Skatista atropelado por motorista sem carteira está em estado grave

Skatista atropelado por motorista sem carteira está em estado grave

Thiago Pereira, de 20 anos, foi atropelado no bairro Carlos Prates, em BH; CNH do suspeito estava suspensa desde 2014 e, carro, irregular há 3 anos

O jovem de 20 anos que foi atropelado por um motorista inabilitado enquanto andava de skate no bairro Carlos Prates, na região Noroeste de Belo Horizonte, está internado em estado grave no Hospital João 23, também na capital.

Segundo a mãe do rapaz, a enfermeira Marcela Silverio Franco, o jovem está em coma induzido para que o cérebro não faça esforços e, assim, a recuperação seja mais segura. Ela conta que, por causa do traumatismo craniano grave, seu filho precisou passar por uma cirurgia.

— Ele precisou retirar um pedaço do crânio para desinchar o cérebro, evitar alguma lesão.

Skatista está internado no Hospital João 23

Skatista está internado no Hospital João 23

Reprodução / Record TV Minas

A enfermeira estava dormindo no momento que o Thiago Silverio Pereira foi atropelado. O jovem estaria indo comprar ração para o cachorro. Ela afirmou que foi avisada do acidente pelos vizinhos e que, no momento em que foi chamada, sabia que havia algo errado.

— Dois vizinhos bateram na minha porta. Eu levei um susto e a primeira coisa que eu fiz foi ir no quarto dele. Como ele não estava, eu já imaginei que algo havia acontecido com ele.

Revolta

O suspeito de atropelar o jovem foi identificado como Juarez Rodrigo da Silva, de 40 anos. Segundo a Polícia Militar, ele estava com a carteira de habilitação suspensa há seis anos e o veículo não era licenciado desde 2017. Ele foi encaminhado à delegacia, fez o teste de bafômetro, que deu negativo, e foi liberado.

Veja: Motociclista morre atropelado por carro em BH e motorista foge

A família do jovem está revoltada com a soltura do suspeito. O pai da vítima, João Carlos Pereira, conta que o motorista tentou fugir mais de uma vez, mas foi impedido por populares e também por socorristas. O pai do skatista não se conforma em saber que seu filho está preso em uma cama de hospital enquanto o suspeito do atropelamento está solto.

— Ele já deveria estar cumprindo pena, na cadeia. O cara foi preso em flagrante e, logo depois, foi solto. Ele largou meu filho sangrando no chão, como se fosse um saco de batata.

Pais do jovem estão revoltados com a situação

Pais do jovem estão revoltados com a situação

Reprodução / Record TV Minas

A Polícia Civil informou que o inquérito policial ainda não foi instaurado e que, como a vítima sofreu uma lesão corporal. é necessário que seja feita uma representação contra o suspeito. A família afirma que só não fez a representação pois está muito ocupada com os cuidados do filho internado.

Os pais do jovem querem que a justiça seja feita e afirmam que a situação é revoltante. Emocionada, a mãe do skatista teme que o suspeito já esteja dirigindo novamente, podendo até mesmo atropelar outras pessoas. Ela torce pela recuperação do filho.

— É uma situação muito difícil. Eu sei que o meu filho é muito forte, eu tenho fé em Deus. Ele tem um coração muito bom, sei que ele já perdoou o motorista. Mas eu, como mãe, sinto indignação.

Últimas