Minas Gerais Sobe para 15 o número de corpos identificados em confronto em MG

Sobe para 15 o número de corpos identificados em confronto em MG

Dos 26 mortos após ação policial na zona rural de Varginha (MG), seis corpos já foram liberados para os familiares 

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Polícia apreendeu armamento pesado em Varginha (MG)

Polícia apreendeu armamento pesado em Varginha (MG)

Divulgação/ PM

A Polícia Civil confirmou a identidade de mais 5 mortos em confronto com forças policiais na zona rural de Varginha, a 320 quilômetros de Belo Horizonte, no último domingo (31). Com isso, o total de corpos identificados subiu para 15.

Ao todo, 26 pessoas morreram durante uma troca de tiros em dois sítios na região. A polícia apreendeu um verdadeiro arsenal de guerra nos locais, como um fuzil .50, com capacidade de derrubar helicópteros, outros fuzis e armas de fogo, explosivos e coletes à prova de balas. 

Os homens, que, segundo a polícia, faziam parte de uma quadrilha especializada em mega-assaltos e que planejava um roubo na cidade do sul mineiro, têm entre 24 e 40 anos e são naturais dos estados de Minas Gerais, Goiás, Amazonas, Maranhão, Rondônia e Distrito Federal. 

Confira a lista com os nomes identificados até o momento:

• Artur Fernando Ferreira Rodrigues, 27 anos, Uberaba (MG)

• Dirceu Martins Netto, 24 anos, Rio Verde (GO)

• Eduardo Pereira Alves, 42 anos, Brasília (DF) —  liberado

• Gerônimo da Silva Sousa Filho, 28 anos, Porto Velho (RO)

• Gilberto de Jesus Dias, 29 anos, Uberlândia (MG) — liberado

• Gleisson Fernando da Silva Morais, 36 anos, Uberaba (MG)

• Isaque Xavier Ribeiro, 37 anos, Gama (DF)

• Itallo Dias Alves, 25 anos, Uberaba (MG)

• José Filho de Jesus Silva Nepomuceno, 37 anos, Caxias (MA)

• Nunis Azevedo Nascimento, 33 anos, Novo Aripuanã (AM) — liberado

• Raphael Gonzaga Silva, 27 anos, Uberlândia (MG) —  liberado

• Ricardo Gomes de Freitas, 34 anos, Uberlândia (MG) — liberado

• Romerito Araujo Martins, 35 anos, Goiânia (GO)

• Thalles Augusto Silva, 32 anos, Uberaba (MG) — liberado

• Zaqueu Xavier Ribeiro, 40 anos, Goiânia (GO)

Foragidos

O R7 revelou, nesta terça-feira (1º) que, dos dez primeiros identificados pela polícia, três eram foragidos da Justiça e tinham mandados de prisão em aberto por roubo e homicídio. Um deles é Gerônimo da Silva Sousa Filho, de 28 anos, natural de Porto Velho (RO), que tinha mandado de prisão em aberto desde março deste ano por causa do assassinato de um dono de pet shop na capital rondoniana.

Ele também é um dos suspeitos de atacar policiais a tiros em setembro deste ano, também em Porto Velho, durante investigações sobre o crime.

José Filho de Jesus Silva Nepomuceno, de 37 anos, natural de Caxias, no interior do Maranhão, tinha mandado de prisão em aberto desde novembro do ano passado, por roubo. Esse também é o crime que teria praticado Raphael Gonzaga Silva, de 27 anos, procurado desde fevereiro de 2019 por um roubo cometido em Uberaba (MG).

Identificação

Os corpos dos integrantes da quadrilha foram levados de Varginha para o IML (Instituto Médico-Legal) de Belo Horizonte, onde passam por processo de identificação. De acordo com a Polícia Civil, até o momento, dez foram identificados, em trabalho feito pelo instituto de identificação do órgão e pela Polícia Federal. Os corpos continuam no IML de Belo Horizonte, e os trabalhos de identificação dos demais 16 integrantes prosseguem.

Todo esse processo de identificação dos corpos foi classificado pela própria Polícia Civil como um processo de logística difícil, semelhante ao que ocorre em situações de "desastre em massa", como a que se deu em Brumadinho, em 2019, quando 270 pessoas morreram por causa do rompimento de uma barragem de minério na cidade da Grande BH.

Os peritos do IML utilizam quatro métodos de identificação nesses casos, todos por comparação: papiloscopia (impressão digital), odontologia forense (análise da arcada dentária), DNA e antropologia forense (marcas no corpo como tatuagens, uso de próteses ou cirurgias realizadas anteriormente).

Últimas