Minas Gerais Tatuador de BH fica famoso depois de reconstituir unha de pianista 

Tatuador de BH fica famoso depois de reconstituir unha de pianista 

Profissional já era reconhecido por refazer gratuitamente os mamilos em pacientes que venceram o câncer de mama 

  • Minas Gerais | Dara Russo*, do R7 e João Pedro Guppi, da RecordTV Minas

Trabalho foi a primeira reconstrução de unha do tatuador

Trabalho foi a primeira reconstrução de unha do tatuador

Reprodução / Augusto Molinari

Um tatuador de Belo Horizonte publicou um vídeo nesta quarta-feira (23), que gerou muita repercussão nas redes sociais. Augusto Molinari, de 34 anos, reconstituiu a unha de uma pianista que teve parte de um dedo da mão esquerda amputado.  

Após o sucesso do post, outros três clientes marcaram sessões com o profissional para terem suas unhas de volta. O artista também é conhecido por seus trabalhos de reconstrução de mamilos em pessoas que venceram o câncer de mama.

O profissional, que tatua há cerca de quatro anos, afirma que essa foi a primeira vez em que ele desenhou uma unha. "Foi muito difícil porque não consegui achar exemplo de tatuagens de unhas para ter referência. Mas fiz o desenho mesmo assim e deu certo", explica.

Molinari ainda relembra que tudo aconteceu de uma forma muito inusitada.  A pianista Dulcineia estava indo ao dentista, quando passou em frente ao estúdio de tatuagem e  resolveu parar para perguntar se poderiam desenhar nela a unha que perdeu quando tinha 7 anos. Ela foi à consulta e, quando voltou, agendou sua tatuagem para essa quarta-feira (23). O resultado foi a felicidade de ter a unha de volta.

Apoio a sobreviventes do câncer

A reconstituição de uma parte do corpo com tintas não é uma atividade incomum para o tatuador. Molinari é acostumado a fazer tatuagens realistas de mamilos em mulheres que sobreviveram ao câncer de mama. Tudo é feito de graça, basta a cliente apresentar o atestado médico do oncologista e do cirurgião plástico autorizando a realização do trabalho.

A ideia surgiu por causa do pai dele e de uma amiga. "Meu pai teve câncer e fez amizade com uma moça chamada Fernanda. Ela teve câncer de mama e perdeu os mamilos. Então meu pai disse para ela tatuar eles de volta comigo. Nunca tinha feito nada parecido, porém aceitei o desafio e ela ficou muito feliz com o resultado" lembra. Desse dia em diante, o artista já perdeu a conta de quantos mamilos tatuou.

Fabiana Fonseca foi uma das primeiras clientes do tatuador logo no início do projeto, em 2019. Após cinco anos de luta contra o câncer, ela teve seus dois mamilos reconstituídos pelo artista. Ela conta que soube do trabalho de Molinari através do pai do tatuador, que é seu amigo."Foi um retorno à vida, descobri meu câncer quando estava grávida, e pela retirada da mama, a tatuagem foi um marco do retorno", relembra. 

*Estagiária sob supervisão de Ana Paula Pedrosa

Últimas