Minas Gerais Travesti é suspeita de matar cliente que não pagou programa sexual

Travesti é suspeita de matar cliente que não pagou programa sexual

Vídeo mostra a suspeita agredindo o homem a pauladas, em Belo Horizonte; segundo a polícia dívida seria de R$ 25

  • Minas Gerais | Gabriel Rodrigues e Eduardo Costa, da Record TV Minas

Uma travesti foi presa, nesta quinta-feira (7), suspeita de matar um homem a pauladas no bairro Santa Efigênia, na região Leste de Belo Horizonte. A briga teria começado após o homem se recusar a pagar R$ 25 por um programa sexual.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima, Ramon Pereira Santos, de 35 anos, teria procurado a travesti para o encontro. Após o fim do programa, a vítima alegou que não tinha dinheiro e a suspeita teria pegado a carteira dele para conferir. Ao ver que realmente não havia dinheiro, ela teria o agredido com uma garrafa de vidro e pauladas.

Imagens feitas pelo circuito interno de segurança de um prédio da região mostram Ramon Pereira dos Santos, de 35 anos, apertando o interfone do condomínio em busca de socorro. Ferido e sem forças, ele cai no chão pouco depois. A suspeita se aproxima e dá outras pauladas na vítima, que já não reage mais.

Imagem mostra suspeita agredindo a vítima

Imagem mostra suspeita agredindo a vítima

Reprodução / Record TV Minas

Moradores do condomínio acionaram a Polícia Militar e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas Santos já estava morto.

Fontes ligadas à investigam relatam que a suspeita foi encontrada minutos depois dormindo embaixo de uma marquise. Ela é moradora de rua. A polícia ainda encontrou no local a carteira da vítima com respingos de sangue. Após ser reconhecida por testemunhas, a suspeita confessou o crime.

A travesti também se feriu durante as agressões e foi atendida na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leste. Na sequência, foi encaminhada para a Central de Flagrantes e presa.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento.

Últimas