Minas Gerais UFMG recebe prêmio por liderar ranking de patentes registradas

UFMG recebe prêmio por liderar ranking de patentes registradas

Instituição mineira apresentou mais de 750 projetos ao Inpi entre 2010 e 2019 e foi reconhecida por empresa dos EUA

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7

UFMG lidera ranking de patentes registradas no Brasil

UFMG lidera ranking de patentes registradas no Brasil

Reprodução/Record TV Minas

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) foi premiada por uma empresa norte-americana de análise acadêmica por liderar o ranking de registro de patentes no Brasil entre os anos de 2010 e 2019.

A honraria, entregue no mês de junho pela Clarivate Analytics, reconhece os mais de 750 projetos registrados pela instituição mineira na década passada. O “top 3” de registros no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) é completado pela Usp (Universidade de São Paulo) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

A reitora da UFMG, professora Sandra Regina Goulart Almeida, celebrou a conquista da universidade e afirmou que o prêmio é mais um conhecimento pelo importante trabalho científico da instituição.

— Nossa produção científica é robusta quantitativa e qualitativamente, e a patente é um indicador dessa excelência, já que, de um lado, comprova nossa capacidade de produzir conhecimento original e inovador e, de outro, a nossa competência para protegê-lo.

Veja: UFMG pesquisa vacina da covid-19 com aplicação oral ou nasal

Desde o início da pandemia da covid-19, a UFMG já desenvolveu mais de 200 pesquisas e atividades de extensão para ajudar a diminuir os efeitos sanitários, sociais e econômicos da doença. Inclusive uma das pesquisas mais avançadas em torno de uma vacina brasileira contra a covid-19 está sendo desenvolvida pela UFMG. Chamado de Spintech, o imunizante pode custar até 80% menos do que as vacinas utilizadas pelo Brasil e deve começar a ser testada em humanos até o fim do ano.

A Clarivate Analytics também reconheceu a evolução da UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) e a UFPB (Universidade Federal da Paraíba) no período 2014-2019. Durante este período, a UFMG também liderou o ranking de patentes registradas no INPI e, das 25 instituições com mais projetos apresentados, apenas 6 são privadas.

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Flavia Martins y Miguel

Últimas