Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Suco de couve melhora a dor de estômago?

Vegetal é conhecido na crença popular como 'remédio natural' para desconfortos estomacais; especialistas alegam que alimento pode auxiliar tratamento medicamentoso

MonitoR7|Giovanna Borielo, do R7


Couve ajuda a reduzir sintomas estomacais
Couve ajuda a reduzir sintomas estomacais

Existe uma crença popular de que tomar suco de couve quando surge uma dor de estômago ajuda a aliviá-la.

O ensinamento é passado de boca em boca e propagado, inclusive, nas redes sociais.

Internautas chegam a atestar o efeito de alívio gerado pela bebida feita do vegetal. Seria, então, a couve o remédio natural e a solução para as dores de estômago?

De acordo com a nutricionista Natalia Barros, da NB Clinic, não existem evidências científicas que comprovem especificamente o efeito de alívio de dores estomacais ocasionado pelo consumo de suco de couve. 

Publicidade

No entanto, o consumo de couve pode trazer benefícios à saúde digestiva, o que pode auxiliar na redução de sintomas. 

O vegetal possui vitaminas A, C e K, além de minerais como cálcio, magnésio e potássio, que podem ajudar na digestão e na regulação do sistema gastrointestinal.

Publicidade

A presença de fibras também promove a regulação intestinal, prevenindo a constipação — o que reduz a pressão e a sensação de desconforto no estômago.

Ainda, a couve possui compostos bioativos, como os flavonoides e os carotenoides, que têm ação anti-inflamatória, diminuindo as dores associadas às possíveis inflamações do órgão. 

Publicidade

"Vegetais como a couve ajudam a reduzir o ácido do estômago, auxiliando, assim, no tratamento da gastrite e do refluxo gástrico. O melhor é ser ingerido em jejum para que tenha uma melhor absorção, e reduza a quantidade de gases presentes no organismo. O efeito independe do modo de consumo, mas pode ser bem aproveitado, também, com o vegetal cru pela manhã", afirma a nutricionista Vanessa Furstenberger.

É recomendado, também, que a couve seja consumida durante as crises de dores estomacais. 

Natalia afirma que o vegetal pode ser consumido como auxiliar no tratamento de gastrites e refluxos gástricos. No entanto, a gastroenterologista e hepatologista Patrícia Almeida lembra que a couve não deve substituir o tratamento medicamentoso indicado por um especialista. 

As especialistas alegam que outros alimentos podem apresentar efeitos semelhantes. Entre eles estão brócolis, aspargo, couve, couve-flor, batata e pepino. Já entre as frutas, elas listam melão, maçã, banana e pêra. Chás de gengibre, hortelã e erva-cidreira podem ajudar a diminuir os desconfortos. 

Para diminuir o refluxo gástrico, alimentos como aveia, carnes brancas magras e gorduras saudáveis também são recomendados. 

Leia também

Por fim, as profissionais lembram que, caso a pessoa apresente dores de estômago, é importante manter hábitos saudáveis, com uma alimentação balanceada, evitando alimentos processados, frituras, alimentos gordurosos, alimentos picantes, cafeína e álcool; fazer refeições menores e mais frequentes ao longo do dia, lembrando sempre de mastigar bem os alimentos; evitar deitar após as refeições; beber bastante água ao longo do dia; evitar o estresse, que propicia o aparecimento de dores; e sempre buscar o auxílio de um médico para o correto diagnóstico e verificar se há a presença da bactéria H. Pylori, que precisa de tratamento específico.

Folhas verdes, frutas cítricas e leguminosas: saiba quais alimentos fortalecem o sistema imunológico:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.