Notícias Movimento Black Lives Matter se omite após morte de policial negro

Movimento Black Lives Matter se omite após morte de policial negro

Tamarris L. Bohannon e outro agente, que está em bom estado de saúde, foram baleados por homem branco no final de semana. Suspeito foi preso 

  • Notícias | Do R7

Tamarris Bohannon foi assassinado por homem branco

Tamarris Bohannon foi assassinado por homem branco

Departamento de Polícia de Saint Louis/ CNN

O movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português), que defende as causas raciais, ainda não se manifestou sobre a morte de um policial negro por um homem branco nos Estados Unidos no último final de semana.  

O suspeito do crime baleou dois policiais negros na cidade de St. Louis, no estado do Missouri, no sábado. Ele foi preso na última quarta-feira (2).

Uma das vítimas, o agente Tamarris L. Bohannon, morreu no domingo (30). Ele tinha 29 anos e trabalhava na corporação há três anos e meio.

O outro policial atingido, que não teve o nome divulgado, está na corporação há menos de seis meses e já teve alta do hospital, segundo o jornal local The Saint Louis American.

O suspeito, de 43 anos, foi detido depois de uma longa negociação com policiais. Não foram registradas trocas de tiro durante a operação. Ele foi acusado em oito instâncias, incluindo assassinato, posse de arma e agressão.

O caso aconteceu uma semana depois que Jacob Blake foi baleado por dois policiais brancos em Kenosha, em Wisconsin. Na ocasião, o movimento Black Lives Matter declarou apoio aos protestos no estado.

‘Ele é um herói’

A família de Tamarris Bohannon divulgou uma carta em que diziam que o homem era chamado carinhosamente pelos outros policiais de Bo e que ele foi criado para “continuar vivendo e criar sua família na cidade em que patrulhava”.

“Ele é um herói para muitos, mas principalmente para a sua esposa e seus três filhos incríveis”, escreveu a família.

Últimas