Brasil bate recorde de novos casos da Covid-19, com mais de 26 mil

Boletim desta quinta (28) foi publicado com mais de uma hora de atraso por parte do Ministério da Saúde

Boletim desta quinta (28) foi publicado com mais de uma hora de atraso por parte do Ministério da Saúde

Boletim desta quinta (28) foi publicado com mais de uma hora de atraso por parte do Ministério da Saúde

Folha de Pernambuco

Com 26.417 novos casos da Covid-19, o Brasil bateu nesta quinta-feira (28) o seu recorde notificações em um único dia. O maior registro anterior havia sido na última sexta (22), com 20.803 novos casos. Agora, o País acumula um total de 438.238 pessoas oficialmente expostas ao novo coronavírus, com uma estimativa de 177.604 pacientes recuperados (40,5%) e 26.754 vítimas fatais. Nesta quinta, foram notificadas 1.156 novas mortes e há ainda outros 4.211 óbitos em investigação. No momento, são 233.880 (53,4%) casos ativos em acompanhamento distribuídos em todos os estados.

O Ministério da Saúde, que divulgou o boletim desta quinta com mais de uma hora de atraso em relação ao protocolo estipulado pela própria pasta, não comentou os novos dados. Desde a gestão do ex-ministro Nelson Teich, o número de coletivas de imprensa foram reduzidos.

Representantes do Ministério da Saúde, porém, têm frisado que o Brasil ainda segue com tendência de aumento de casos. Apontam também que o número real tende a ser maior, já que ainda há testes represados em alguns locais e possibilidade de subnotificação. Um exemplo disso é o fato de 4.211 mortes ainda estarem em investigação. Das 1.156 novas mortes confirmadas nesta quinta, 539 ocorreram nos últimos três dias. As demais são de datas anteriores. O balanço completo não foi divulgado.

O estado de São Paulo tem o maior número de casos, com 95.865 diagnósticos positivos. Em seguida, aparecem Rio de Janeiro (44.886), Ceará (37.821) e Amazonas (36.146). A classificação muda, porém, quando observado o total de mortes. Nesse caso, o maior número de registros ocorre em São Paulo (6.980), seguido por Rio de Janeiro (4.856), Ceará (2.733), Pará (2.704) e Pernambuco (2.566).

Também há mudanças quando observada a lista por incidência - parâmetro que considera o total de casos pela população. Atualmente, as regiões com maior incidência são Norte e Nordeste, seguido do Centro-Oeste, Sudeste e Sul. A situação é mais grave no Amapá e no Amazonas, estados cujas capitais apresentam sinais de colapso. O primeiro tem 963,9 casos por 100 mil habitantes. O segundo, 872,1 casos por 100 mil habitantes. Para comparação, a média nacional é de 208,5 casos por 100 mil habitantes.

O avanço da epidemia também aparece em dados da ocupação da rede de saúde. Balanço publicado pela Folha de São Paulo nesta quarta (27) mostra que a maioria dos estados já registra uma ocupação maior que 70% dos leitos públicos de UTI para tratamento da Covid-19. Em três deles - Ceará, Amapá e Pernambuco - a ocupação está acima de 90%.

Boletim do Ministério da Saúde do dia 28 de maio

Boletim do Ministério da Saúde do dia 28 de maio

Folha de Pernambuco

Boletim do Ministério da Saúde do dia 28 de maio - Crédito: Divulgação/Ministério da Saúde


Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

+ Coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo  + Coronavírus na Política + Coronavírus na Economia + Coronavírus em Diversão&Arte + Coronavírus no Esporte