CBF auxiliará séries C e D, e pernambucanos serão beneficiados

Santa Cruz receberá R$ 250 mil da entidade; Cotas de TV do Brasileiro da Série B também foram adiantadas

Santa Cruz receberá R$ 250 mil da entidade; Cotas de TV do Brasileiro da Série B também foram adiantadas

Santa Cruz receberá R$ 250 mil da entidade; Cotas de TV do Brasileiro da Série B também foram adiantadas

Folha de Pernambuco

No final da tarde desta segunda-feira (6), a CBF anunciou um repasse de R$ 19 milhões a clubes de futebol e federações, no intuito de minimizar a crise instaurada por conta da pandemia do novo coronavírus. A medida beneficiará equipes das séries C e D do masculino, além da A1 e A2 do feminino. Representante de Pernambuco na Terceirona, o Santa receberá R$ 200 mil reais. Afogados, Central e Salgueiro também serão ajudados. Os pagamentos começarão a ser feitos nesta terça-feira (7). 

À frente do movimento entre os clubes da Série C que solicitaram o auxílio à CBF na semana passada, o presidente coral, Constantino Júnior, comemorou a notícia. "Sabemos que é um aporte importante. Isso mostra a preocupação da CBF com os clubes. Claro, que uma instituição como o Santa Cruz não pode se contentar com isso, mas já mostra que a CBF está querendo ajudar. Parabenizo a gestão do presidente Rogério Caboclo, está mostrando ser diferente", relatou o mandatário.

Sem a realização de jogos para gerar renda para os cofres do clube, Tininho ainda deixou claro como pretende usar o benefício. "Vamos usar para pagamento de despesas. Estamos sem bilheteria, com menos sócios e vendendo menos produtos. Isso acaba afetando. Tem corte de verba de patrocinador, então vamos aproveitar esse dinheiro para deixar as contas em dia."

Segundo o publicado pela CBF, a medida vai ajudar 140 clubes, em uma ação que contou com o apoio das federações estaduais. Estas receberão um apoio de R$ 120 mil cada. "Vivemos um momento inédito, de crise mundial, cuja extensão e consequências ainda não podem ser calculadas. É necessário, portanto, agir com critério e responsabilidade. O nosso objetivo, com essas novas medidas, é fornecer um auxílio direto imediato. Mas, além disso, temos que seguir trabalhando para assegurar a retomada do futebol brasileiro no menor prazo possível, quando as atividades puderem ser normalizadas", afirma o presidente da CBF, Rogério Caboclo, ao site da entidade.

Enquanto os 20 clubes da Série C receberão R$ 200 mil cada, totalizando R$ 4 milhões, as 68 equipes da Série D vão embolsar R$ 120 mil cada uma, num total de quase R$ 8,2 milhões disponibilizados. Neste grupo, encontra-se três times pernambucanos: Afogados, Central e Salgueiro disputarão a última divisão do futebol nacional, e a ajuda chega em um momento importante. Nos últimos dias, as equipes do Interior vêm relatando dificuldades para manter as contas em dia. Em março, eles chegaram a pedir o cancelamento do Estadual por não terem condições de arcar com os salários dos jogadores caso a competição seja estendida. Dispensa de atletas e perda de patrocínios tem sido algo recorrente entre os interioranos.

No feminino, na Série A1, R$ 1,9 milhão será dividido entre 16 instituições, com auxílio de R$ 120 mil para cada, e no Brasileiro A2 os 36 times vão ganhar R$ 50 mil cada um. Representantes do Estado na Segunda Divisão, Náutico e Sport serão contemplados.  

Além do auxílio aos times das divisões inferiores do futebol nacional, a CBF já havia resolvido isentar os clubes da taxa de registro e transferência de atletas. Espera-se uma economia de R$ 4 milhões em três meses com o adotado. Os árbitros do quadro nacional serão ajudados com R$ 900 mil para ser dividido entre eles. A entidade também adiantou R$ 12 milhões das cotas de TV da Série B aos clubes para serem repartidos igualitariamente. Única equipe de Pernambuco no campeonato, o Náutico receberá R$ 600 mil, algo em torno da folha salarial do clube. Apesar do repasse, o presidente Edno Melo não concorda com a medida. 

"Não vejo vantagem. Inclusive, é um problema antecipar receita porque isso pode fazer falta lá na frente. O ideal seria receber uma ajuda, assim como os clubes das séries C e D. O correto seria esse benefício ser ampliado para B e A", afirmou o presidente alvirrubro.