Política Campanha do governo sobre pacote anticrime de Moro é suspensa

Campanha do governo sobre pacote anticrime de Moro é suspensa

Vital do Rêgo, ministro do TCU, atendeu pedidos que questionavam uso de recursos públicos para difundir campanha sobre projeto ainda em discussão

Campanha do governo sobre pacote anticrime de Moro é suspensa

Campanha sobre pacote anticrime de Sérgio Moro é suspensa

Campanha sobre pacote anticrime de Sérgio Moro é suspensa

Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), determinou nesta terça-feira (8) a suspensão da veiculação pelo governo de campanhas publicitárias referentes ao chamado pacote anticrime, uma das principais vitrines do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Leia mais: Campanha publicitária do pacote anticrime tem custo de R$ 10 mi

Vital do Rêgo atendeu a pedidos de suspensão imediata apresentados pelo subprocurador-geral do Ministério Público junto ao TCU, Lucas Rocha Furtado, e por deputados da oposição que questionavam o uso de recursos públicos para difundir campanha sobre projeto ainda em discussão no Congresso.

O ministro do TCU disse que há fortes indícios de que a campanha não se enquadra como publicidade de utilidade pública, na decisão que suspendeu a veiculação até que o plenário da corte de contas se pronuncie no mérito.

Na semana passada, o governo fez o lançamento da campanha publicitária em defesa do pacote, enviado pelo governo ao Congresso em fevereiro com mudanças em uma série de pontos da legislação. A proposta de Moro --o ex-juiz da Lava Jato que tem sido criticado no Congresso-- tem encontrado forte resistência para avançar.

No fim de semana, em uma transmissão, o próprio Bolsonaro admitiu que iria suspender a campanha do pacote após ações do "pessoal da esquerda de sempre".