[Avaliação] Argo Drive 1.0: economia é seu ponto forte 

Carro está disponível nas concessionárias a partir de R$ 52,6 mil: estilo atual e motor de 77cv tem alto rendimento

Certamente ao solicitar um carro por aplicativo, a mensagem que aparece no visor do celular é que um Ford Ka, Renault Sandero, Chevrolet Onix ou “um Fiat Argo está a caminho”. Essa é uma mensagem comum, pois o Argo Drive 1.0 apresenta as características adequadas para rodar nas ruas durante todo o dia: economia de combustível.

O visual é um ponto alto do carro, o design moderno é o principal chamariz para quem quer sair de uma mesmice dos outros modelos.

O visual é um ponto alto do carro, o design moderno é o principal chamariz para quem quer sair de uma mesmice dos outros modelos.

Guilherme Magna

O R7 Autos Carros levou para as ruas o modelo tão querido pelos motoristas de aplicativo e agora vamos explicar alguns dos principais fatores para essa escolha. Avaliamos a versão mais em conta à venda no mercado brasileiro, a Drive 1.0.

O visual é um ponto alto do carro, o design moderno é o principal chamariz para quem quer sair de uma mesmice dos outros modelos. Jarbas Santos, motorista há 8 meses e proprietário de um Argo Drive 1.0bque elogia. “O carro é muito bonito e os passageiros elogiam ao entrar no carro. O espaço interno também é algo que me chamou atenção no carro”.

O espaço interno, apesar de não ser o maior da categoria agrada os ocupantes.

O espaço interno, apesar de não ser o maior da categoria agrada os ocupantes.

Guilherme Magna

O espaço interno, apesar de não ser o maior da categoria agrada os ocupantes. O túnel central tem formato elevado, o que pode atrapalhar um pouco na movimentação de quem está no banco traseiro. O porta-malas tem 300 litros de capacidade e é possível levar bagagens pequenas sem dificuldade mas está longe de ser espaçoso.

Outro quesito avaliado foi relação entre força do motor e economia, ponto crucial para quem trabalha na rua com o Argo. Sob o capô ele é equipado com motor 1.0 três cilindros 6V de até 77cv quando abastecido com etanol ou 72cv com gasolina. Rodando em trajetos urbanos registramos uma média de 9,1km/l (etanol), o que pode brilhar os olhos dos motoristas de aplicativos. Segundo Roquelino José, que alugou um Argo durante o período de um mês para rodar como motorista de aplicativo e o consumo impressionou. “Eu trabalho no aplicativo há três meses e todo o mês eu troco o carro, por enquanto o Argo foi o mais econômico.”

Ao volante o motor que não é o mais potente da categoria mostra-se disposto. O câmbio de cinco marchas tem o curso macio e é o mesmo dos antigos Fiat Palio

Ao volante o motor que não é o mais potente da categoria mostra-se disposto. O câmbio de cinco marchas tem o curso macio e é o mesmo dos antigos Fiat Palio

Divulgação

Ao volante o motor que não é o mais potente da categoria mostra-se disposto. O câmbio de cinco marchas tem o curso macio e é o mesmo dos antigos Fiat Palio, o que agrada a quem já teve um modelo da marca mas está longe de ser preciso. O torque máximo de 10,9kgfm aparece só com giro muito alto mas em percurso urbano o Argo é ágil e melhora a relação de economia.

Agora em números vale lembrar que o tanque do Argo tem 48 litros e a média de preço do etanol na cidade de São Paulo é de R$ 2,69. Portanto para encher o tanque do carro o motorista gastaria cerca de R$ 129,12, o que daria uma autonomia próxima de 440 km.

Por fim, de série o Argo Drive 1.0 vem equipado com apenas ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricos e mais.

Por fim, de série o Argo Drive 1.0 vem equipado com apenas ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricos e mais.

Divulgação

Por fim, de série o Argo Drive 1.0 vem equipado com apenas ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricos e computador de bordo, além de regulagem de altura do banco do motorista, desembaçador do vidro traseiro temporizado e limpador e lavador do vidro traseiro com intermitência. A vantagem é que é possível equipar o modelo com opcionais como central multimídia com tela de 9”, assistente à partida em rampas e até start/stop do motor e pintura bicolor.

Com estilo atual em relação aos concorrentes o Argo só não é o mais em conta. Com preço inicial acima dos R$ 50 mil, exige investimento maior para quem quer começar a trabalhar com Uber, 99, Cabify entre outros. Ao comparar com as versões iniciais de compactos com motor 1.0 como Chevrolet Onix (visual antigo), Ford Ka 1.0, Renault Sandero 1.0 e Hyundai Hb20, o Argo é uma alternativa interessante. Apesar do visual esportivo, o motor três cilindros entrega a essência de um Fiat que é rodar na cidade gastando pouco combustível.

*Com a colaboração de Guilherme Magna