Autos Carros [Avaliação] Mustang Mach 1 tem a herança dos grandes esportivos por meio milhão

[Avaliação] Mustang Mach 1 tem a herança dos grandes esportivos por meio milhão

Nova série tem convivência pacífica na cidade mas vocação está mesmo em acelerar fundo

  • Autos Carros | Marcos Camargo Jr.

Resumindo a Notícia

  • Modelo vem equipado com V8 de 483 cv e 57 kgfm de torque
  • Esportivo conta com central multimídia com Sync 3
  • Bólido é vendido nas concessionárias da marca norte-americana por R$ 523 mil
  • Consumo na cidade é de 6 km/l
Consumo na estrada chega a 10 km/l

Consumo na estrada chega a 10 km/l

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

Em 2021 a Ford resgatou uma herança dos grandes esportivos para o mercado brasileiro de olho em um nicho pequeno mas de desejo pelos fãs de carros. Assim, o Mustang Mach 1 representa um passo à frente no modelo mais longevo entre os esportivos na marca ao resgatar uma versão "custo benefício" que o R7-Autos Carros experimentou ao longo de uma semana.

O que o MUSTANG MACH 1 tem dos modelos GT350, GT500 e Bullit. Tem a ver com o antigo? Saiba tudo! Veja o vídeo!

Mas antes de pisar fundo vale lembrar que o Mach 1 empacota o modelo equipado com motor V8 5,0 litros, que é a motorização mais comum do Mustang, com vários implementos assim como foi lançado em 1969. Naquela época a versão estreava com visual diferenciado e uma grade com dois farois auxiliares redondos em destaque, spoilers e rodas específicas. O preço estava bem distante do GT500 Shelby mas o visual era bem aprimorado por um valor que o consumidor podia pagar.

Com o ronco encorpado do motor V8 Coyote é difícil passar despercebido

Com o ronco encorpado do motor V8 Coyote é difícil passar despercebido

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

Aí entra a maior questão projetando o Mach 1 para a realidade atual. O Ford Mustang Mach 1 custa R$ 523 mil, inacessível a maioria dos consumidores por vários fatores. Mas a essência esportiva segue a mesma receita. Além dos spoilers, da grade específica, rodas e freios redimensionados, a faixa traseira em preto brilhante e o adesivo e emblemas "Mach 1" presentes nas laterais, no capô e na traseira. Não é um GT500, mas traz elementos que remetem ao superesportivo indo muito além de um conjunto de emblemas e adesivos.

Modelo vem equipado com motor V8 Coyote

Modelo vem equipado com motor V8 Coyote

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

Na vida real, um carro vistoso
Passear com o Mustang Mach 1 pelas ruas é um convite ao destaque. Na cor azul, cheio de emblemas e com o ronco encorpado do motor V8 Coyote é difícil passar despercebido. Ao ligá-lo, pela manhã, o ruído aberto fica mais contido em segundos após se apertar o botão de partida.

Modelo tem sistema de áudio Bang&Olufsen com 12 alto-falantes e 1.000 watts

Modelo tem sistema de áudio Bang&Olufsen com 12 alto-falantes e 1.000 watts

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

O painel pouco mudou e tem somente o emblema Mach 1 numerado diante do passageiro. Também é herança do modelo de 1969 os bancos em couro com costura horizontal e os elementos redondos na saída de ar de inspiração nos clássicos. Mesmo com quatro lugares, o banco traseiro é de difícil acesso e só acomodam bem passageiros pequenos.

Banco traseiro é de difícil acesso e só acomodam bem passageiros pequenos

Banco traseiro é de difícil acesso e só acomodam bem passageiros pequenos

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

Mesmo sem o foco na tecnologia o Mach 1 tem a multimídia Sync 3 com elementos um pouco antiquados mas com várias funcionalidades eficientes: comando de voz, navegação nativa e FordPass Connect que dá acesso a vários comandos por celular. Em um carro tão instigante há sistema de áudio Bang&Olufsen com 12 alto-falantes e 1.000watts.

Motor gruda o piloto no banco como nos bons tempos dos clássicos da marca

Motor gruda o piloto no banco como nos bons tempos dos clássicos da marca

Marcos Camargo Jr. 25.09.2021

Feito para acelerar
Depois de testar o carro em um autódromo no lançamento o foco desta vez esteve no dia a dia do Mustang. Com buchas e barra estabilizadora do modelo GT350, a suspensão é mais rígida e por vezes desconfortável mas o ronco do escapamento, derivado do GT500, instiga a aceleração forte.

Esportivo tem comando de voz, navegação nativa e FordPass Connect

Esportivo tem comando de voz, navegação nativa e FordPass Connect

Ford/divulgação

O motor V8 de 483cv e 57kgfm de torque controlado pelo câmbio de dez marchas evolui com rapidez em giro mais alto. Feito para acelerar fundo, o motor gruda o piloto no banco como nos bons tempos dos clássicos da marca. A receita mescla o motor mais conhecido da linha com implementos como  “open air box” (a caixa de entrada do ar com o fitro em destaque) do Mustang Bullitt, corpo de borboletas o coletor de admissão, o sistema de arrefecimento do motor e o radiador da transmissão são do Shelby GT350.

Bólido é inspirado no modelo de 1969

Bólido é inspirado no modelo de 1969

Ford/divulgação

São sete modos de condução:  "Normal", "neve/molhado", “Esportivo”, “Esportivo+” e “Pista” além do "My Mode" totalmente personalizável. Vale destacar que são modos visivelmente distintos entre si sendo que no dia a dia é um desperdício usar os modos esportivos em vias de 50km/h ou no máximo 90km/h. Até mesmo nas estradas de alta velocidade paulista, com limite de 120km/h, é pouco para um carro com tanto apetite.

REVIEW MUSTANG BLACK SHADOW QUE FAZ ATÉ 10,5km/litros NA ESTRADA. Veja o vídeo!

Cabe também elogio para a transmissão de dez marchas que explora muito bem a relação de marchas para a economia no modo normal e para a performance nos modos esportivos. A atuação dos controles de tração e estabilidade e suspensão adaptativa é rápida quando o sistema do carro percebe a disposição do piloto para andar mais forte.

NOVO MUSTANG MACH 1 no Brasil custa R$ 500 mil - veja a história dele, detalhes e curiosidades. Veja o vídeo!

Pelo tamanho do motor o consumo do carro é interessante. Na cidade o computador de bordo marca 6km/l e na estrada chega a 10 km mas basta acelerar com força para derrubar essa média que é o próprio DNA do Mustang.

Últimas