Autos Carros [Avaliação] Onix RS cativa pelo visual mas fica só no 1.0 turbo

[Avaliação] Onix RS cativa pelo visual mas fica só no 1.0 turbo

Com o mesmo motor turbo das versões mais caras Onix mantém virtudes e ganha estilo arrojado com modelo RS

Guilherme Magna

No começo de novembro a Chevrolet apresentou oficialmente o Onix RS, um hatch baseado na versão LT do modelo mais vendido do Brasil, porém com visual esportivo que “entorta o pescoço” dos entusiastas por onde passa. O R7 Autos Carros avaliou o modelo por uma semana para testar seus atributos de esportividade que ficam só no estilo mas que mostram acerto da GM na proposta.

O interior é todo escurecido com costuras vermelhas

O interior é todo escurecido com costuras vermelhas

Guilherme Magna

O visual dessa versão é mais esportivo e possui uma grade colmeia na cor preto brilhante, spoilers nas extremidades do para-choque e um conjunto luminoso com faróis tipo projetor com máscara negra e luz DRL com moldura em preto brilhante. Fecham o pacote o defletor de ar traseiro e o emblema RS na tampa do porta malas e na dianteira além da gravata Chevrolet “black bow tie”.

Na parte lateral, o compacto conta com os retrovisores na cor preto metálico e novo desenho das rodas que são de alumínio aro 16.

Na parte lateral, o compacto conta com os retrovisores na cor preto metálico e novo desenho das rodas que são de alumínio aro 16.

Guilherme Magna

Na parte lateral, o compacto conta com os retrovisores na cor preto metálico e novo desenho das rodas que são de alumínio aro 16. A versão RS ainda conta com uma saia lateral na cor do veículo. Já na parte traseira, o Onix recebeu spoiler integrado ao para-choque, aerofólio também na cor preta e o emblema com o nome do carro escurecido.

Por dentro o acabamento também é preto, porém as saídas de ar e as costuras são na cor vermelha, o que no fim das contas se mostra acertado. O Onix não tem itens exagerados como costura grande nos bancos, revestimento em vermelho por exemplo ou itens de acabamento de estilo indiscreto.

De série o Onix RS vem equipado com seis airbags (duplo frontal, duplo lateral e duplo de cortina)

De série o Onix RS vem equipado com seis airbags (duplo frontal, duplo lateral e duplo de cortina)

Guilherme Magna

Bem equipado para não ser caro

De série o Onix RS vem equipado com seis airbags (duplo frontal, duplo lateral e duplo de cortina), alarme anti-furto, ar-condicionado, assistente de partida em aclive / Aviso do cinto de segurança para todos os passageiros, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bipartido e rebatível, bancos em tecido e couro mesclado, controlador de limite de velocidade, controlador de velocidade de cruzeiro, controle eletrônico de estabilidade e tração, controles do rádio e telefone no volante, console central com descansa-braço, direção elétrica progressiva, espelhos retrovisores externos elétricos e Chevrolet Mylink com tela sensitiva de oito polegadas com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay.

É interessante mas abre mão de itens como a internet 4G e o carregador de celular por indução disponível no modelo Premier.

É interessante mas abre mão de itens como a internet 4G e o carregador de celular por indução disponível no modelo Premier.

É interessante mas abre mão de itens como a internet 4G e o carregador de celular por indução disponível no modelo Premier.

Guilherme Magna

Desempenho agrada

O Chevrolet Onix RS não tem qualquer alteração mecânica em relação às outras versões com motor turbo. Sob o capô está um propulsor 1.0 turbo flex três cilindros com 116cv de potência com câmbio automático de seis velocidades.

Sob o capô está um propulsor 1.0 turbo flex três cilindros com 116cv de potência

Sob o capô está um propulsor 1.0 turbo flex três cilindros com 116cv de potência

Guilherme Magna

Na teoria e na prática o carro é econômico e esperto quando o assunto é arrancadas, retomadas ou ultrapassagens. A suspensão é bem calibrada para cidade e estradas e leva bom conforto para os ocupantes. Na prática o Onix segue preciso e “na mão” mas isso não é privilégio do RS.

Na teoria e na prática o carro é econômico e esperto quando o assunto é arrancadas, retomadas ou ultrapassagens.

Na teoria e na prática o carro é econômico e esperto quando o assunto é arrancadas, retomadas ou ultrapassagens.

Guilherme Magna

O que deixa a desejar mesmo é a ausência de uma câmera de ré para o modelo alem das comodidades da internet a bordo e do carregador sem fio.

Por que não o 1.2 turbo?

É normal pensarmos que a GM deveria equipar o Onix RS com motor 1.2 turbo de 133cv que é usado nas versões mais caras da Tracker. Outra ideia é oferecê-lo com câmbio manual mas não há planos para isso. Com o 1.2 o RS teria ainda mais fôlego condizente com a proposta. Mas o corte de alguns itens no carro e a adoção do motor 1.0 de 116cv mostra a preferência da GM por manter o Onix em um preço adequado. Fosse o motor acima do 1.0 o escolhido até os impostos seriam mais pesados impondo ao carro um preço ainda mais alto, certamente acima dos R$ 90 mil.

Com o 1.2 o RS teria ainda mais fôlego condizente com a proposta. Mas o corte de alguns itens no carro e a adoção do motor 1.0 de 116cv mostra a preferência da GM por manter o Onix em um preço adequado.

Com o 1.2 o RS teria ainda mais fôlego condizente com a proposta. Mas o corte de alguns itens no carro e a adoção do motor 1.0 de 116cv mostra a preferência da GM por manter o Onix em um preço adequado.

Guilherme Magna

Como concorrente ele enfrenta o HB20 Sport também com motor 1.0 na mesma faixa de preço enquanto o Polo GTS seria um outro player mas o VW está em outro patamar de potência (e de preço). O Onix custa R$ 75.790,00 cerca de R$ 4 mil a mais que a versão LT na qual é baseada.

*Por Guilherme Magna e Marcos Camargo Jr.

Confira a avaliação completa do Onix RS:

Últimas