Autos Carros [Avaliação] Vale a pena comprar o Corolla GLI 2020?

[Avaliação] Vale a pena comprar o Corolla GLI 2020?

Versão de entrada traz o novo motor flex de 177cv e câmbio CVT mas abre mão de itens esperados para oferecer preço reduzido

Avaliação completa do novo Corolla 2020 na versão de entrada com motor 2.0

Corolla 2020: nova plataforma, motor, câmbio e melhor conjunto para agradar clientes fieis

Corolla 2020: nova plataforma, motor, câmbio e melhor conjunto para agradar clientes fieis

Marcos Camargo Jr

O desafio da Toyota é grande ao renovar por completo o Corolla 2020. Trata-se da 12ª geração do carro mais vendido do mundo e líder entre os sedãs médios no Brasil há cinco anos. Assim, é complicado mudar um jogador tão importante em um time onde a japonesa está ganhando há um bom tempo. 

Interior retilíneo do Corolla: na versão GLI quase tudo é preto, freio tem alavanca e bancos em tecido

Interior retilíneo do Corolla: na versão GLI quase tudo é preto, freio tem alavanca e bancos em tecido

toyota divulgação

Para mostrar estas mudanças, avaliamos durante uma semana o novo Corolla 2020. Para tranquilizar os compradores tradicionais de um carro de baixa manutenção e desvalorização, dá para resumir: ele manteve suas principais características. O tamanho é quase o mesmo: comprimento de 4,63m, largura de 1,78m, altura 1,45m e entre-eixos 2,70m. O porta-malas continua com 470 litros.

Visão superior para repararmos que não há cromados nem detalhes de versões mais caras

Visão superior para repararmos que não há cromados nem detalhes de versões mais caras

Marcos Camargo Jr

O visual ficou alinhado ao que a marca oferece no Corolla na Europa e Estados Unidos. A nova identidade da grade, a moldura sobre o logo da Toyota, os contornos em forma de "C" deixaram o carro bem mais jovial. Na traseira uma moldura também percorre a linh de cintura e os parachoques bem vincados deixaram o sedã mais esportivo sem ser tão arrojado, para alegria de quem já conhece o carro de longa data.

toyota divulgação

Na versão GLI o motor é o Dynamic Force que estreia na linha 2020. Com 2,0 litros é moderno com injeção direta e indireta, duplo comando variável, 13:1 de taxa de compressão, 177cv de potência e 21,4 kgfm de torque. Respondendo melhor em baixa rotação, entrega mais agilidade com o ruído característico dos motores japoneses quando exigido. O câmbio continua sendo do tipo CVT (Direct Shift) que simula 10 velocidades. Nesta versão não há aletas atrás do volante. Foi-se embora a esportividade sugerida pelo desenho.

Traseira mais conservadora com moldura superior formando conjunto com o parachoque

Traseira mais conservadora com moldura superior formando conjunto com o parachoque

Marcos Camargo Jr

Ao volante o Corolla freia melhor e ficou mais ágil nas arrancadas, com o novo câmbio. A suspensão é independente tipo McPherson na dianteira e independente double wishbone na traseira o que deixou o carro mais confortável de guiar. A direção elétrica foi recalibrada e não é mais lenta como na geração antiga.

Corolla Híbrido: versão topo de linha no evento de lançamento há menos de um mês

Corolla Híbrido: versão topo de linha no evento de lançamento há menos de um mês

Guilherme Magna

Por dentro, o espaço é quase o mesmo da geração anterior. Nesta versão de entrada nota-se melhor as linhas retas e o estilo mais limpo e atual, parecido com o do RAV4 que usa a mesma plataforma TNGA do sedã. No entanto, faltam itens cromados já que tudo é preto e cinza para dar uma impressão mais digna. Justiça seja feita, o acabamento melhorou como um todo. 

Detalhe da multimídia de oito polegadas que ainda tem 10 botões físicos mas ficou melhor

Detalhe da multimídia de oito polegadas que ainda tem 10 botões físicos mas ficou melhor

toyota divulgação

Em termos de tecnologia a multimídia tem tela de 8", conexão Apple CarPlay e Android Auto, mas ainda tem muitos botões físicos ao redor e a resolução poderia ser melhor. Falando em botões, nesta versão o freio de estacionamento continua com alavanca e não o sistema eletrônico Auto Hold. 

Digite a legenda da foto aqui

Digite a legenda da foto aqui

toyota divulgação

De série o Corolla GLi 2.0 (R$ 99.990) traz conjunto de rodas de liga aro 16", ar-condicionado do tipo analógico, direção elétrica, computador de bordo com tela de 4,2" à esquerda do cluster, conjunto de 7 airbags (frontais, laterais, cortina e joelho do motorista), controle de estabilidade, sistema de fixação de cadeirinhas Isofix, multimídia de 8" com Apple CarPlay e Android Auto além de câmera de ré.

Vale a pena? O GLI é a porta de entrada do novo Corolla ainda que custe, na prática, R$ 100 mil. O conjunto mecânico e a suspensão fizeram o carro subir de nível. Tendo em vista que a versão mais completa custe ainda mais R$ 25 mil para trazer luzes em LED, ar digital, bancos elétricos e Toyota Safety Sense, o modelo de entrada pode ser uma boa pedida. 

Linha 2020 do Corolla tem versões com motor 2.0 flex e solução híbrida flex

Linha 2020 do Corolla tem versões com motor 2.0 flex e solução híbrida flex

toyota divulgação

Concorrência: O Corolla deve continuar na liderança ao manter os atributos que o trouxeram até aqui reforçados pelo novo motor e câmbio. Para o consumidor há opção do Honda Civic que na versão de entrada LX traz itens a mais como freio de estacionamento eletrônico e ar digital por R$ 97,9 mil. Um pouco mais barato está o renovado Chevrolet Cruze LT por R$ 97,7 mil com a vantagem do ágil e econômico motor turbo 1.4. O Jetta Comfortline 1.4TSI custa R$ 109,9 mil e traz itens como luzes em LED, ar condicionado dual zone e o bom câmbio DSG de seis velocidades.