BMW Group adquire preparadora Alpina

Empresas não divulgaram os detalhes financeiros da aquisição

Resumindo a Notícia

  • Versões BMW Alpina são pré-montadas nas linhas de produção da BMW
  • Modelos da marca receberam modificações na motorização, na transmissão, chassi e aerodinâmica
Modelos da marca receberam modificações na motorização, na transmissão, chassi e aerodinâmica

Modelos da marca receberam modificações na motorização, na transmissão, chassi e aerodinâmica

BMW/Divulgação

A preparadora de carros esportivos Alpina passa a fazer parte do BMW Group. Segundo a empresa, irá trazer mais diversidade para sua linha de carros de luxo e modelos com proposta esportiva. No entanto, as companhias concordaram em não divulgar nenhum detalhe financeiro da aquisição.

Novo BMW iX elétrico é feito com carbono e alumínio, 523cv e mais 600km de autonomia por R$ 800 mil. Veja o vídeo!

Em relação à história das duas empresas, tanto a BMW quanto a Alpina tiveram uma estreita cooperação baseada em confiança. Por conta disso, os modelos da marca receberam modificações na motorização, na transmissão, chassi, aerodinâmica e equipamentos interiores no passado, o que deve continuar no futuro. Vale ressaltar que as versões BMW Alpina são pré-montadas nas linhas de produção da BMW antes da montagem final dos carros, que acontece em oficinas em Buchloe, na Alemanha.

ANDEI NO NOVO BMW M3 - esportivo de 510cv que chega ao Brasil R$ 750 mil: VALE ISSO TUDO? Veja o vídeo!

“BMW e Alpina combinam perfeitamente! A marca Alpina amadureceu ao lado da BMW nos últimos 50 anos e tem tudo para fazer o coração de um conhecedor automotivo bater mais rápido em todo o mundo. Encontra o equilíbrio certo entre esportividade cultivada, luxo e exclusividade. Estamos muito satisfeitos em adquirir os direitos de marca registrada da Alpina e adicionar um novo veículo de captura de DNA ao portfólio da BMW”, disse Jens Thiemer, vice-presidente sênior de clientes e marca BMW.

*Em colaboração Felipe Salomão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas