Caminhão antigo da Volvo roubou a cena na Fenatran: conheça o N10

N10 1980 foi recomprado pela fábrica após mais de três décadas rodando pelo país: modelo tinha motor turbo de 360cv e carregava até 52 toneladas

Primeira unidade do N10 no Brasil: veículo vendido foi recomprado e restaurado pela Volvo

Primeira unidade do N10 no Brasil: veículo vendido foi recomprado e restaurado pela Volvo

Volvo Divulgação

A Volvo lançou durante a Fenatran, realizada semana passada, uma série comemorativa do caminhão FH540 que terá 40 unidades alusivas aos 40 anos da marca no Brasil. Apesar de manter uma operação comercial no Brasil desde a década de 1930, foi só em 1977 que a Volvo decidiu fabricar veículos no país.

FH540 e N10 de 1980: pintura white sky da versão comemorativa remonta aos 40 anos da marca

FH540 e N10 de 1980: pintura white sky da versão comemorativa remonta aos 40 anos da marca

Volvo Divulgação

Com moderno motor turbo de 540 cv e câmbio I-Shift automatizado, a novidade tem a pintura especial "white sky", a mesma que estreou no Brasil em 1980. O novo veículo tem sistema de gerenciamento de torque inteligente capaz de reduzir o consumo em 10% e será vendido nas configurações 6X4 de 540cv, 6X2 de 500cv e 4X2 de 460cv.

FH540 tem motor de 540cv, câmbio automatizado I-Shift e gerenciamento de consumo e torque

FH540 tem motor de 540cv, câmbio automatizado I-Shift e gerenciamento de consumo e torque

Volvo Divulgação

No entanto, o N10 1980 exposto ao lado da novidade, literalmente "roubou" a cena do estande da Volvo na Fenatran. O caminhão é "001" produzido no país na então novíssima fábrica de Curitiba.

Volvo N10 1980: motor turbo, freio com três sistemas independentes a ar e câmbio de 16 marchas

Volvo N10 1980: motor turbo, freio com três sistemas independentes a ar e câmbio de 16 marchas

Marcos Camargo Jr

Com motor turbo TD 100A de 263cv e câmbio de oito velocidades ZF Ecosplit (alta e baixa somando 16 velocidades), o N10 tinha moderno conceito de cabine semiavançada, interior ergonômico e novidades como o freio a ar com três sistemas independentes e direção hidráulica com esferas recirculantes, conceito usado no Ford Galaxie, que garantia leveza nas manobras.

Restauração envolveu cabine, estrutura e interior para exibição na Fenatran 2019

Restauração envolveu cabine, estrutura e interior para exibição na Fenatran 2019

Marcos Camargo Jr

Com 19.000kg de peso bruto era capaz de levar 52 toneladas de carga.

Volvo N10 na planta de Curitiba: chegada da montadora elevou patamar dos caminhões no país

Volvo N10 na planta de Curitiba: chegada da montadora elevou patamar dos caminhões no país

Volvo Divulgação

O N10 estava alinhado ao Scania LK140, também com motor turbo, e concorria com os maiores caminhões fabricados no Brasil à época como o Ford F22000, Mercedes-Benz LS1932, Fiat 190 e o Chevrolet D80. 

Caminhão N10 trabalhando no Rio de Janeiro em foto dos anos 1980

Caminhão N10 trabalhando no Rio de Janeiro em foto dos anos 1980

Volvo Divulgação

Portal do ônibus

Apesar de toda a modernidade, o N12 foi logo substituído pelo N12 com inúmeros avanços. O veículo exposto na Fenatran foi vendido em 1980 por um concessionário de Santa Catarina a um transportador da região que licenciou o caminhão no Rio Grande do Sul (o veículo tem a placa com inicial "I").

Painel típico da marca com boa ergonomia e comandos de fácil acesso ao motorista na cabine

Painel típico da marca com boa ergonomia e comandos de fácil acesso ao motorista na cabine

Marcos Camargo Jr

Na mesma época, a Volvo se destacava também no mercado de ônibus urbanos com o modelo B058, usando em veículos articulados, mais pesados, e que exigiam motores mais potentes.

Rodas características dos modelos da Volvo, usada nos caminhões e ônibus da época

Rodas características dos modelos da Volvo, usada nos caminhões e ônibus da época

Marcos Camargo Jr

Rodou por mais de 35 anos por todo o Brasil até ser localizado pela revenda e recomprado. Segundo a Volvo, apesar do tempo decorrido, o N10 1980 estava em exccelente forma e foi escalado para estar no estande da Volvo. Mas antes foi reformado em um trabalho que durou apenas 60 dias.

Propaganda da Volvo nos anos 1980: N10 e N12 em diversas configurações para o nosso mercado

Propaganda da Volvo nos anos 1980: N10 e N12 em diversas configurações para o nosso mercado

Volvo Divulgação

O interior do caminhão foi refeito usando tecidos e tons originais da época, a cabine foi repintada bem como a estrutura. No entanto, no motor, quase nada foi mexido. Isso prova a robustez desses veículos que trabalharm muito por todo o país e que contam a história de uma marca agora recuperada para a posteridade.