Autos Carros Com investimento de US$ 50 milhões, Ford trará Transit de volta

Com investimento de US$ 50 milhões, Ford trará Transit de volta

Produzido no Uruguai, modelo deve chegar no Brasil no próximo ano

Utilitário foi recentemente reestilizado

Utilitário foi recentemente reestilizado

Reprodução Internet

A Ford anunciou um investimento de US$ 50 milhões, na cotação atual do dólar, significa, aproximadamente, R$ 269,5 milhões. Com esse montante a marca irá ressucitar a Transit aqui no Brasil, modelo que foi tirado de linha em 2014. Agora, o utilitário será produzido na fábrica da Nordex, que pertence ao Grupo Antelo, e chegará  a partir do próximo ano.

Fabricado no Uruguai, modelo chega no próximo ano

Fabricado no Uruguai, modelo chega no próximo ano

Reprodução Internet


Apesar de ter dado uma expectativa para 2021, a montadora americana não informou detalhes de como o modelo será comercializado no Brasil. O que o podemos esperar é um espelhamento do que acontece lá fora, onde ela é vendida nas versões chassi, minibus, van e cabine dupla.

Utilitário deve ser vendido nas versões chassi, minibus, van e cabine dupla

Utilitário deve ser vendido nas versões chassi, minibus, van e cabine dupla

Reprodução Internet

O que pode ser adiantado é o design, já que o utilitário foi recentemente reestilizado, e o motor que é um V6 3.5 litros turbo e aspirado, respectivamente, de 231 cv e 279 cv  de potência e o 2.0 turbodiesel de 213 cv de força. A transmissão pode ser manual de seis velocidades ou automática de dez marchas. A tração é integral.

Modelo deve ter motores V6 e o 2.0 turbodiesel

Modelo deve ter motores V6 e o 2.0 turbodiesel

Reprodução Internet

A Transit, que já foi importada da Turquia no período de 2004 a 2018, desta vez não deve pagar taxa de importação, já que terá ao menos 30% de componentes fabricados no Uruguai, país pertencente ao Mercosul.

No passado, utilitário foi importada da Turquia

No passado, utilitário foi importada da Turquia

Reprodução Internet

No Brasil deverá concorrer com Renault Master, Fiat Ducati e Peugeot Boxer além de utilitários das linhas Iveco, Hyundai HR, Kia Bongo, Jac Motors, S10, Ranger, L200, Hilux e Amarok destinadas ao uso comercial com chassi cabine.

*Em colaboração Felipe Salomão

Últimas