Autos Carros Cronos 1.3 GSR sai de linha e põe fim a câmbios automatizados no país

Cronos 1.3 GSR sai de linha e põe fim a câmbios automatizados no país

Solução surgiu há doze anos no Stilo mas nunca foi uma unanimidade entre os consumidores: transmissão CVT chega em 2021

FCA Divulgação

Há doze anos no catálogo da linha Fiat, o câmbio automatizado GSR (antigo Dualogic) deixou oficialmente de ser oferecido no Cronos 1.3. A versão saiu de linha sem deixar sucessor embora o sedã tenha versões 1.8 com câmbio automático de seis velocidades.

Stilo era o hatch esportivo que tinha versão Dualogic flex como um dos modelos mais caros

Stilo era o hatch esportivo que tinha versão Dualogic flex como um dos modelos mais caros

Fiat Divulgação

A solução que surgiu há 12 anos no Stilo chegou a se mostrar como uma tendência. O câmbio automatizado conta com um dispositivo que faz a trocas em um câmbio manual e por isso ganhou esse nome. Isso, porém, explica que o câmbio robotizado nunca foi uma unanimidade entre os consumidores. O excessivo tempo entre as trocas de marcha além da manutenção cara fez com que inúmeros consumidores trocassem seus câmbios automatizados por transmissões manuais (donos de carros de outras marcas também chegaram a fazer o mesmo).

Cronos GSR deixa de ser oferecido no catálogo da Fiat após pouco mais de 2 anos

Cronos GSR deixa de ser oferecido no catálogo da Fiat após pouco mais de 2 anos

Fiat Divulgação

Depois do Stilo toda a linha Fiat usou o câmbio Dualogic: Linea, Palio, Strada, Palio Weekend, Idea, Bravo, 500 e Punto. Em 2012 o câmbio foi atualizado e rebatizado como Dualogic Plus. Em 2017 a Fiat atualizou o câmbio Dualogic passando a chamá-lo de GSR (Gear Smart Ride). Mesmo com inúmeras melhorias, sua presença sempre foi discreta no portfólio desta segunda fase. 

Alavanca do antigo câmbio Dualogic bem similar à de um modelo com câmbio automático

Alavanca do antigo câmbio Dualogic bem similar à de um modelo com câmbio automático

Fiat Divulgação

O Cronos 1.3 GSR custava R$ 66,9 mil, quase o mesmo preço que uma versão 1.8 Drive por exemplo. Assim, além das críticas, o câmbio automático é bem mais eficiente e confortável no uso cotidiano. Em 2021 o motor aspirado Firefly deve receber caixa do tipo CVT que está em desenvolvimento e a família de motores turbo deve receber transmissão automática de seis marchas.

Últimas